book_icon

Como o Metaverso irá transformar os negócios nos próximos cinco anos

O Metaverso é um lugar onde milhares de avatares ao redor do mundo podem se reunir para interagir, se encontrar e se engajar, afirma a DXC Technology

Como o Metaverso irá transformar os negócios nos próximos cinco anos

A DXC Technology, empresa global de serviços de tecnologia da Fortune 500, revelou cinco maneiras pelas quais prevê que o Metaverso impactará a vida e os negócios nos próximos cinco anos.

1. A colaboração no local de trabalho nunca mais será a mesma

Em todo o mundo, o Metaverso se tornará parte do trabalho diário de um número cada vez maior de funcionários. Em vez de olhar para uma grade de rostos bidimensionais em uma tela de videoconferência, os colegas poderão escolher seu lugar em uma mesa virtual, sair da sala para uma pausa e até mesmo dar um passeio virtual com seu chefe.

As experiências virtuais do cliente se tornarão comuns com as marcas que procuram maneiras novas e empolgantes de interagir com seus clientes

Para maximizar os benefícios, muitas empresas já estão combinando videoconferência tradicional com tecnologias de colaboração imersiva. A DXC percebeu o impacto positivo de seu próprio mundo virtual privado, com aumento dos níveis de produtividade, engajamento e criatividade entre seus funcionários.

“As experiências Metaverse estão ajudando os funcionários a se concentrar melhor e reter mais informações. Os mundos virtuais podem nos ajudar a sair de nossa rotina de videoconferência e abrir as portas para uma maior colaboração e inovação”, diz Nathalie.

2. Eventos profissionais de grande escala serão virtuais

O Metaverso é um lugar onde milhares de avatares ao redor do mundo podem se reunir para interagir, se encontrar e se engajar. Controlados por pessoas a partir do conforto do local escolhido, os avatares 3D personalizados podem vagar livremente por um espaço quase infinito e se teletransportar de um lugar para outro instantaneamente. No futuro, mais eventos de grande escala, como conferências, exposições e cúpulas, ocorrerão em mundos virtuais, permitindo maiores oportunidades de colaboração em todo o mundo e reduzindo o tempo, os recursos e a pegada de carbono usados ​​nas viagens.

3. Bandas, DJs, clubes esportivos e encontros farão a transição para o Metaverso

Mais e mais indivíduos e organizações da indústria da música e do esporte estão incentivando os fãs a se juntarem a eles em assentos virtuais em locais virtuais, trazendo a emoção de shows e partidas para a casa do indivíduo. Além disso, alguns aplicativos de namoro como Nevermet e Flirtual já estão oferecendo serviços no metaverso. Nos próximos cinco anos, os consumidores terão oportunidades mais interativas e imersivas de fazer as coisas que adoram fazer no mundo físico – tudo por meio de seu avatar digital.

4. As marcas se expressarão de novas maneiras

As experiências virtuais do cliente se tornarão comuns com as marcas que procuram maneiras novas e empolgantes de interagir com seus clientes. Grandes marcas de varejo como Louis Vuitton, Adidas, Gucci, Coca-Cola e Nike, ao lado de montadoras como Nissan, Toyota e Ferrari já estão experimentando ambientes virtuais e Realidade Aumentada. Nos próximos cinco anos, a DXC espera que mais e mais marcas ofereçam aos clientes a oportunidade de explorar suas marcas, soluções e serviços em 3D – de hotéis a cidades e aeroportos.

5. Recrutamento e integração serão metamorfoseados

Recrutar talentos é essencial para o sucesso de qualquer negócio, e alcançá-los é o primeiro passo. Nos próximos cinco anos, as organizações se voltarão cada vez mais para o Metaverso para se conectar com os candidatos de maneiras envolventes e atraentes. O Metaverso também pode ser bom para inclusão. Hospedar entrevistas de primeira rodada no Metaverso pode ajudar os recrutadores a identificar candidatos com o perfil comportamental certo, em vez de apenas aqueles com as credenciais de currículo ou aparência corretas.

“Indivíduos e empresas estão abrindo suas mentes para a possibilidade de usar o Metaverso nas atividades cotidianas”, resume Nathalie. “Muitos dos jovens adultos de hoje cresceram se socializando e jogando online, então empresas, organizações governamentais e marcas devem ser capazes de envolvê-los com produtos e serviços que pareçam familiares e empolgantes”.

Serviço
www.dxc.com

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento