book_icon

O impacto do low-code na Transformação Digital

A Research and Markets estima que a receita mundial de plataformas de desenvolvimento low-code em 2020 tenha movimentado US$12,5 milhões e até 2030 chegue a US$ 190,8 milhões, representando um crescimento anual de mais de 30%.

Atualmente, o low-code é uma realidade e várias empresas estão avaliando a adoção da tecnologia e dos seus benefícios para endereçar os desafios com as áreas de TI e de negócios. Essa ferramenta pode ser aplicada em todas as verticais, desde indústria, serviços financeiros, saúde, até no varejo. O reflexo desse crescimento é uma curva ascendente de aceitação do mercado, acelerado pela Transformação Digital que vem acontecendo.

As empresas passaram nos últimos anos por necessidades de mudança, em que a tecnologia assumiu um papel estratégico junto a todos os setores da companhia (financeiro, RH, marketing, produção etc.). Dessa maneira, os processos inerentes a essas áreas, que impactam o negócio final das empresas, foram digitalizados, trazendo mais performance, segurança e agilidade.

As pessoas hoje têm acesso às informações e decidem suas ações com um clique por meio de um device na palma da mão. Por isso, as empresas tiveram que se readaptar a esse novo formato para chegar ao seu consumidor. Alguns fatores que aceleraram essa necessidade de transformação são: melhora de infraestrutura e conexão, acesso às informações independentemente da localização, o consumidor no centro de decisão e a crise sanitária acarretada pela covid-19 como motor de mudança de modelo de trabalho e consumo de produtos e serviços.

O desafio desse aumento de demanda por “digitalização” em todas as áreas das empresas assim como a escassez de profissionais de TI, fizeram com que as companhias necessitassem de ferramentas para agilizar o desenvolvimento de soluções digitais. Com isso, a adoção de plataformas low-code teve uma aceleração nos últimos anos, pois essa tecnologia tem como principal benefício a agilidade no desenvolvimento de serviços online em comparação com o modelo tradicional.

O low-code acelera as entregas de soluções nas companhias; e isso hoje é um desafio do CIO, pois existe uma demanda no mercado que preza por velocidade. As empresas procuram mais satisfação dos clientes, diminuição dos custos, aumento de produtividade e melhores entregas.

Dar autonomia para que as áreas de negócios possam desenvolver soluções direcionadas ao seu dia a dia, com uma plataforma que permite à área de TI mais governança e padrão sobre tudo que é desenvolvido, faz com que o low-code construa um papel importante nesse momento de mudanças. O que não significa que a ferramenta também não tenha seus desafios.

Afinal, o low-code ainda sofre alguma resistência pelo desconhecimento do profissional habituado a desenvolver soluções digitais de modo tradicional. Mas também já é possível notar uma quebra de paradigma nesse sentido, já que a tecnologia em questão vem demonstrando cada vez mais seu valor.

Diante do que foi exposto, a expectativa para esse mercado é otimista. Aposto no crescimento acelerado de soluções digitais baseadas em ferramentas low-code. É uma evolução contínua, que atende aos requisitos técnicos de arquitetura de desenvolvimento, acompanhando as melhores práticas de mercado e entregando soluções modernas para o cliente. Basta que isso não seja feito de forma “slow” e sim “fast”.

Por Tiago Farias, CO-CEO da TrueChange.

CO-CEO da TrueChange

low-code

Tiago Farias

TrueChange

Últimas Notícias
Você também pode gostar

O seu endereço de e-mail não será publicado.


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.