book_icon

Pesquisa revela a relação entre videogames e QI

De acordo com um novo estudo, o uso de videogames tem relação com maiores pontos de QI, mas deve–se tomar alguns cuidados com o uso de jogos eletrônicos por crianças

Pesquisa revela a relação entre videogames e QI

Gamecoin-pesquisa-Oxford.jpg
De acordo com um estudo realizado por pesquisadores da Holanda e Suécia e publicado na revista Scientific Reports, crianças que passam uma hora diária jogando videogames têm aumento nos pontos de QI, a pesquisa também constatou que o uso de outros eletrônicos, como TV e redes sociais, não alterou o QI das crianças analisadas.

Outro aspecto importante a ser considerado é o tipo de jogos que serão utilizados pelas crianças, visto que alguns podem abordar temas não recomendados para determinadas faixas etárias, existem jogos que estimulam a violência, outros que encorajam até mesmo assassinos em série  

Apesar de os resultados serem cientificamente válidos e representarem o resultado dos esforços cognitivos estimulados pelos jogos eletrônicos no cérebro das crianças, é importante contextualizar melhor esses dados para não influenciar o uso desenfreado de videogames, que também apresenta riscos.

O primeiro ponto a ser levado em consideração é que os índices de QI são contestáveis, primeiro por estarem ligados intimamente à genética individual, que pode ser um fator determinante para o melhor desenvolvimento da inteligência, segundo, que os testes tradicionais de QI não englobam diversos aspectos da inteligência global humana.

É claro que o uso de videogames é bem melhor para o cérebro que a televisão e redes sociais, pois estimula a cognição, ao contrário dos outros meios, nos quais o espectador é totalmente passivo ao conteúdo, inclusive, deve-se optar por jogos que exijam uma neuroplasticidade cerebral é bom.

Outro aspecto importante a ser considerado é o tipo de jogos que serão utilizados pelas crianças, visto que alguns podem abordar temas não recomendados para determinadas faixas etárias, existem jogos que estimulam a violência, outros que encorajam até mesmo assassinos em série. Deve-se também tomar cuidado com o ciclo da dopamina estimulado pelos jogos que pode gerar vícios e aumento da ansiedade.

O importante é o equilíbrio, eu sempre indico jogos para as crianças, inclusive, apoio que apresentar tablets aos filhos com alguns limites, remover notificações, YouTube e redes sociais são algumas medidas importantes para tornar o uso de eletrônicos mais saudável às crianças e deixar jogos que promovam a neuroplasticidade para a lógica principalmente.

Não estou pondo em dúvida a validade do estudo, muito pelo contrário, eu concordo com os efeitos positivos de videogames no estímulo da inteligência, no entanto, é preciso ter cuidado com o isolamento de informações, que pode influenciar comportamentos nocivos, em meus estudos eu não apenas comprovo esses resultados como trago algumas vertentes.

Videogames X QI

O seu endereço de e-mail não será publicado.


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.