book_icon

Microservice lança solução de análise de vulnerabilidade para minimizar ataques cibernéticos

Solução proporciona uma varredura completa no ambiente de tecnologia das empresas para identificar, analisar e propor soluções aos riscos identificados, que podem resultar em vazamento de dados e ataques cibernéticos

Microservice lança solução de análise de vulnerabilidade para minimizar ataques cibernéticos

Mesmo após a implementação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), a segurança da informação segue sendo um desafio para os negócios brasileiros. Segundo a consultoria alemã Roland Berger, o País ocupa a quinta posição no ranking das nações que mais sofrem com ataques hackers. E impulsionada por este momento de mercado e pela urgência na preservação dos ambientes de TI, a Microservice, especializada em soluções de segurança da informação, acaba de lançar uma solução de análise de vulnerabilidade para controlar ambientes de TI corporativos.

O serviço, que já está em execução em clientes da companhia, identifica, analisa e entrega informações sobre o status de segurança de todo o ambiente de tecnologia aliando visão técnica e visão de negócio.. Através de uma varredura completa, os especialistas da Microservice apontam quais situações do dia a dia das empresas podem estar suscetíveis à ação de ataques cibernéticos e traz, através de relatórios completos, sugestões de melhoria contínua para mitigar estes riscos.

Além da perda de dados e do prejuízo à imagem, um problema como este agora é também passível de penalidade legal, visto que a LGPD tornou-se uma ferramenta para fortalecer a necessidade de proteção aos dados  

O projeto é realizado em parceria com a Eco IT, que traz uma plataforma VRM (Vulnerability Risk Manager) de análise e desenvolvimento de relatórios de vulnerabilidades. Sandro Zendron, CEO da Microservice, destaca que o projeto vai oferecer aos negócios um diferencial também nas adequações da LGPD.

“Sabemos que um dos grandes riscos para as empresas, atualmente, é ter sua operação comprometida por conta de falhas de cibersegurança. Além da perda de dados e do prejuízo à imagem, um problema como este agora é também passível de penalidade legal, visto que a LGPD tornou-se uma ferramenta para fortalecer a necessidade de proteção aos dados. Nossos especialistas entram neste projeto para dar às empresas as melhores análises e indicações de melhorias, apontando assertivamente as correções que garantirão segurança e preservação do ambiente de TI”, diz.

Luciana Durbano, COO da Eco IT, reforça que a parceria com a Microservice, que usa a plataforma da empresa neste serviço, é um diferencial para o mercado. “A segurança cibernética é, atualmente, um dos maiores desafios das empresas no Brasil. A necessidade de análise das vulnerabilidades de forma contínua é cada vez mais essencial para empresas que querem mitigar riscos cibernéticos e preservar sua credibilidade, um ativo tão importante para os negócios. A nossa parceria vai ajudar as empresas a enfrentarem esses desafios de cibersecurity de forma mais resiliente”, salienta.

A solução da Microservice proporciona, ainda, oito pilares de trabalho: organização detalhada de pontos fracos da operação de TI; orientação para mitigar riscos; redução da probabilidade de ataque cibercriminoso; melhoria contínua no ambiente de TI; rastreabilidade de incidentes de segurança; adequação à LGPD; formação de base de inteligência contra ataques e redução de tempo das equipes internas de TI neste processo contínuo de segurança.

Serviço
www.microserviceit.com.br

ataques cibernéticos

Eco IT

LGPD

Luciana Durbano

Sandro Zendron

VRM (Vulnerability Risk Manager)

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.