book_icon

Pesquisa NordVPN descobre mais de 4 milhões de cartões de crédito à venda da dark web

Estados Unidos e Austrália representam quase metade dos cartões encontrados; no Brasil foram mais de 227 mil, que são vendidos em média por US$ 7

Pesquisa NordVPN descobre mais de 4 milhões de cartões de crédito à venda da dark web

Uma pesquisa da NordVPN, especialista em cibersegurança, analisou os detalhes de 4 milhões de cartões de crédito que foram encontrados à venda na dark web, pertencentes a cidadãos de 140 países. Do total, 227 mil eram de brasileiros. O preço médio para compra dos cartões é de US$ 9,70 – os brasileiros saem por US$ 6,54.

No ranking, o País mais afetado foi os Estados Unidos, com mais de 1,5 milhão de cartões, seguido da Austrália, com quase 420 mil. Mesmo que o maior número de cartões encontrados à venda fosse desses dois países, não significa que sejam os mais vulneráveis. De acordo com a pesquisa, a vulnerabilidade depende de fatores como a proporção de cartões não reembolsáveis, a população do País e o número de cartões em circulação.

No ranking, o País mais afetado foi os Estados Unidos, com mais de 1,5 milhão de cartões, seguido da Austrália, com quase 420 mil 

Pesquisadores da NordVPN compararam os dados dos cartões entre os países com as estatísticas populacionais das Nações Unidas e o número de cartões em circulação das bandeiras Visa, Mastercard e American Express para calcular o índice de risco e comparar mais diretamente a probabilidade de o cartão estar disponível na dark web por País.

Em relação aos brasileiros, a maioria (mais de 137 mil) dos cartões são da bandeira Mastercard, Visa (mais de 79 mil) e Elo (um pouco mais de 6 mil). O índice de risco brasileiro foi estimado em 0,39. O País mais vulnerável foi Hong Kong, com um risco máximo possível de 1. O segundo mais vulnerável foi a Austrália (0,85), seguida da Nova Zelândia, com uma pontuação de 0,8. A menor pontuação de vulnerabilidade foi de 0, e apenas a um país foi atribuído esse valor — os Países Baixos.

“Desde 2014, temos visto um crescimento constante na fraude de cartões de pagamento ao redor do mundo. Decidimos verificar quanto custa um cartão de pagamento na dark web e por que há uma explosão no mercado negro deles”, diz Marijus Briedis, CTO da NordVPN. “E a resposta é que os hackers podem ganhar facilmente muito dinheiro com isso. Mesmo que um cartão custe apenas US$ 10 em média, um hacker consegue lucrar US$ 40 milhões ao vender uma única base de dados, como aquela que analisamos.”

Os índices de risco para todos os outros países podem ser encontrados em: https://nordvpn.com/research-lab/payment-card-details-theft/

Serviço
nordvpn.com/pt-br

 

Dark Web

Estados Unidos e Austrália

Marijus Briedis

Pesquisa NordVPN

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento