book_icon

Startups apostam em soluções tecnológicas para o mercado esportivo

O mercado tecnológico voltado para o esporte deve atingir um crescimento médio de 20,6% até 2024, alcançando o valor de US$ 31,1 bilhões

Startups apostam em soluções tecnológicas para o mercado esportivo

De acordo com o relatório Markets and Markets, o mercado tecnológico voltado para o esporte deve atingir um crescimento médio de 20,6% até 2024, alcançando o valor de US$ 31,1 bilhões. Apesar de apresentar essa perspectiva de desenvolvimento, as startups voltadas para o esporte, ainda recebem pouca receptividade da indústria. Por ser um mercado mais tradicional, ainda existem barreiras para a Transformação Digital. Mesmo assim, a 2simple, assessoria e consultoria para startups, afirma que cresceu em 50% o número de empresas que buscaram seus serviços no último ano.

As sport techs apresentam soluções ágeis e econômicas para as dores do ecossistema esportivo. É importante lembrar que dentro desse meio, são muitas as lacunas existentes. A ideia dessas empresas é de transformar os desafios desse setor em oportunidades de negócios, apresentando algo que realmente seja útil e interessante para a indústria. Apesar das adversidades, trata-se de um mercado que promete crescer ainda mais e revolucionar a indústria, até porque a tecnologia pretende continuar evoluindo e o esporte faz parte dessa revolução. “Com o avanço das transformações digitais, o segmento esportivo vai começar a enxergar essas novas ideias e soluções com outros olhos, principalmente quando perceberem a relevância delas e como são capazes de suprir a demanda e a necessidade do segmento” declara, Fernando Patara, cofundador da Arena Hub e sócio da 2simple.

Proporcionar oportunidades é extremamente importante para segmentos que estão começando a se consolidar no mercado, a indústria esportiva é uma poderosa ferramenta de impacto econômico e social e trazer inovação para esse mercado é uma forma de estimulá-lo

Em um mundo tecnológico é inevitável que aconteçam mudanças inovadoras nos negócios, formas novas e criativas de resolver problemas antigos, mesmo no caso de setores em que essa nova tecnologia não é tão incentivada. Com a pandemia de 2020, muitos segmentos do mercado tiveram que se revolucionar para se manter em atividade. Na indústria do esporte foi o momento em que aconteceu uma maior abertura em relação a tecnologia, o uso de novas ferramentas foi necessário para que o ecossistema continuasse funcionando, atividades que eram feitas presencialmente foram substituídas pelo digital neste momento.

Incentivo

A Arena Hub, o maior centro de empreendedorismo da América Latina, que funciona dentro do Allianz Parque, com foco em esportes, visa gerar impacto econômico-social e desenvolver a indústria esportiva, atuando como um centro de inovação e estímulo ao empreendedorismo. Segundo a Liga Venture, uma plataforma de inovação, existem 117 sport techs ativas no País hoje e 95 delas são associadas ao Arena Hub. O projeto tem o objetivo de criar, apoiar e acelerar iniciativas, empresas, tecnologias e ideias como foco em esporte, que buscam promover a transformação digital e social nesse setor.

“As sports techs tendem a crescer ainda mais, sobretudo em duas frentes: os novos negócios gerados pelo aumento da banda de tráfego com o 5G (Realidade Aumentada, Internet das Coisas, streaming, Inteligência Artificial), quanto pelo crescimento da presença da blockchain e web3 (ativos digitais de todas as naturezas, NFTs, criptomoedas). Sobretudo neste período em que a receita que tradicionalmente sustentou o futebol (direitos de imagens para TV) vem caindo de valor, há um grande espaço para que o esporte comece a substituí-la por valores trazidos por estes novos negócios e que, antes, não existiam”, pontua Bruno Maia, CEO da Feel The Match e especialista em inovação e novos negócios na indústria do esporte.

O consumidor não é mais o mesmo, está mais exigente, em busca de empresas que ofereçam soluções mais rápidas e descomplicadas. Por conta disso, é possível prever um futuro promissor para as sport techs, mesmo com pouco investimento. As marcas, clubes e as empresas com foco em esporte tendem a buscar novas formas de cativar esse público, e assim, consequentemente, ceder a tecnologia e suas inovações.

“Proporcionar oportunidades é extremamente importante para segmentos que estão começando a se consolidar no mercado, a indústria esportiva é uma poderosa ferramenta de impacto econômico e social e trazer inovação para esse mercado é uma forma de estimulá-lo. A ideia da 2simple com a Arena Hub é proporcionar para essas startups acesso a investidores e visibilidade dentro desse universo, contribuindo para o fortalecimento do ecossistema de inovação” finaliza, Patara.

Serviço
www.2simplemkt.com

2simple

Arena Hub

Esporte

Sport Tech

Startup

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.