book_icon

Positivo Tecnologia ingressa no Índice Ibovespa

A entrada da Companhia no índice mais importante da B3 reflete a expansão e diversificação dos negócios por meio das Avenidas de Crescimento e os fortes resultados entregues nos últimos períodos

Positivo Tecnologia ingressa no Índice Ibovespa

A B3 anunciou que a partir do dia 03 de janeiro de 2022 a Positivo Tecnologia passa a fazer parte do Índice Ibovespa (IBOV), que representa as ações mais negociadas da bolsa de valores brasileira (B3). Um dos principais motivos para que a Companhia conquistasse essa marca foi o aumento do volume de negociações de suas ações (POSI3), reflexo da expansão e a diversificação dos seus negócios através das chamadas Avenidas de Crescimento, culminando nos fortes resultados entregues nos últimos períodos que, consequentemente, aumentaram o interesse por parte dos investidores pelas ações de emissão da empresa (POSI3).

Para que a Companhia possa ter suas ações negociadas no Índice, critérios estabelecidos pela B3 devem ser considerados, como: manutenção do seu índice de negociabilidade em patamares elevados, estar entre os ativos negociados com regularidade na B3, ter um volume financeiro relevante e não ser considerada como penny stocks, ou seja, ações negociadas a valores menores do que R$ 1.

A B3 também anunciou que a Positivo Tecnologia passa a fazer parte do IGPTW B3, novo indicador que complementa a família de índices com foco em ESG 

Cabe também destacar que a área de Relações com Investidores da Positivo foi recentemente reformulada com o objetivo de ampliar a comunicação junto ao mercado, levando transparência nas informações prestadas e em linha com as melhores práticas de Governança Corporativa, favorecendo desta forma uma maior interação dos analistas e investidores.

“O IBOV é o índice mais importante da B3, onde estão as maiores empresas brasileiras e as mais negociadas pelos investidores e, por esse motivo, é importantíssimo para a Positivo Tecnologia fazer parte desse seleto grupo”, comenta Caio de Moraes, Vice-Presidente de Finanças e de Relações com Investidores da Positivo Tecnologia.

A entrada no Índice coloca a Companhia no radar de investidores que buscam por ações de empresas sólidas e com alto nível de negociabilidade. Além disso, os fundos passivos e ETFs, aqueles que buscam replicar o retorno do índice, passam a comprar os ativos adicionados ao Ibovespa. Com essa maior demanda, o preço das ações tende a subir com o tempo.

Para permanecer no índice, que é renovado a cada quatro meses (janeiro, maio e setembro), as ações da Positivo Tecnologia (POSI3) deve permanecer com níveis de liquidez e negociabilidade elevados. Para isso, a Companhia segue com a estratégia de diversificação de produtos e serviços de qualidade, mantendo a sua trajetória de crescimento sustentável, buscando gerar, assim, cada vez mais valor para seus acionistas, investidores e demais stakeholders.

A B3 também anunciou que a Positivo Tecnologia passa a fazer parte do IGPTW B3, novo indicador que complementa a família de índices com foco em ESG. De acordo com a B3, o índice tem como objetivo ser o indicador de desempenho médio das cotações das empresas certificadas pela Great Place to Work (GPTW) listadas na Bolsa e irá incorporar as companhias comprometidas com um processo constante de transformação cultural e melhoria do ambiente de trabalho, no qual as relações entre pessoas e o desenvolvimento de funcionários estão no centro dos debates, gerando impacto positivo para os negócios.

 

Avenidas de Crescimento

Caio de Moraes

Índice Ibovespa

Positivo Tecnologia

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.