book_icon

As previsões da IDC para o futuro das operações

Novas tecnologias de sensores, opções de conectividade sem fio, o uso da IA e o amadurecimento das plataformas em Nuvem impulsionaram o segmento

As previsões da IDC para o futuro das operações

A IDC divulgou as dez principais previsões para o futuro das operações, que falam sobre o mundo em rápida expansão das operações remotas, o papel crescente da engenharia digital e a necessidade de priorizar a sustentabilidade. Segundo o relatório, a pandemia de Covid-19 criou alguns desafios e oportunidades operacionais únicos. A demanda por muitos produtos despencou e depois acelerou além dos níveis anteriores. As empresas foram forçadas a mandar trabalhadores para casa e depois tiveram dificuldade para reabastecer o pessoal. Ao mesmo tempo, as cadeias de suprimentos desenvolveram vários pontos de estrangulamento, alguns criados internamente e outros impostos externamente.

Em comparação com menos de 10% em 2021, em 2025, 60% das empresas usarão alguma forma de especialista remoto para apoiar a equipe operacional com IA e gestão do conhecimento 

A crise forçou mudanças rápidas nas operações (o que normalmente teria surgido ao longo de uma década, ocorreu em questão de meses), acelerando a mudança para operações mais remotas, o desenvolvimento de processos de tomada de decisão mais distribuídos e uma mudança para dados e operações dirigidas. Novas tecnologias de sensores, opções de conectividade sem fio, o uso da Inteligência Artificial e o amadurecimento das plataformas em Nuvem se combinaram para abrir a possibilidade de uma visibilidade e previsibilidade muito melhor do desempenho operacional. Eles também derrubaram as barreiras tecnológicas ao compartilhamento e colaboração de dados. O maior desafio continua sendo as mudanças organizacionais necessárias para aproveitar essas inovações.

À medida que o mundo obtém maior controle sobre a pandemia, as organizações precisarão decidir se mantêm a maneira tradicional como executam as operações ou se adotam modelos mais orientados por dados, colaborativos e responsivos.

As 10 principais previsões

– Até 2023, apenas 25% das empresas do G2000 terão ido além do uso de sua organização de engenharia digital para a aplicação de políticas de TI em operações, resultando em capacidade limitada de extrair mais valor e percepções de seus dados operacionais.

– Em 2023, 40% das empresas do G2000 desenvolverão todos os novos processos como operações remotas primeiro, em comparação com o número muito limitado de processos de operações remotas em 2020.

– Em comparação com 2% em 2021, em 2024, 35% das empresas do G2000 usarão seus recursos de Engenharia Digital para vender operações remotas, dados e outros serviços para colegas, parceiros e clientes.

– Em comparação com menos de 5% hoje, em 2027, 40% das cadeias de valor do consumidor compartilharão informações de capacidade em tempo real com base no aumento do consumo e transparência da demanda.

– Até 2026, 60% das empresas do G2000 usarão KPIs e dados de sustentabilidade como parâmetros de controle operacional primários, em comparação com menos de 20% em 2021.

– Em 2026, 40% das empresas do G2000 terão usado IA, governança de dados e uma organização transformada para desenvolver uma estrutura de tomada de decisão operacional resiliente e distribuída, que conduza uma execução de mudança 25% mais rápida.

– Em 2025, 30% dos proprietários/gerentes de marcas trarão as operações de volta para casa ou mais perto da demanda para exercer maior controle operacional, melhorar a transparência do fornecimento e reduzir o risco operacional.

– Em 2024, o uso de dados e análises terá permitido uma redução de 3% nas emissões globais de CO2 pelos setores industrial e comercial (uma redução líquida de mais de 400 milhões de toneladas métricas de CO2).

– De 2021 a 2027, o número de novos ativos físicos e processos que são modelados como gêmeos digitais aumentará de 5% para 60%, resultando na otimização do desempenho operacional.

– Em comparação com menos de 10% em 2021, em 2025, 60% das empresas usarão alguma forma de especialista remoto para apoiar a equipe operacional com IA e gestão do conhecimento.

Serviço
www.idc.com

gêmeos digitais

IA

IDC

Nuvem

operações

pandemia

previsão

sensores

Últimas Notícias
Você também pode gostar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento