book_icon

Gastos com TI devem chegar a US$ 4,5 tri em 2022, diz Gartner

Crescimento deve ser de 5,5%, menor do que a previsão para 2021, que é de um incremento de 9,5%, com os gastos com TI chegando a US$ 4,2 trilhões este ano

Gastos com TI devem chegar a US$ 4,5 tri em 2022, diz Gartner

De acordo com a última previsão do Gartner, os gastos mundiais com TI devem totalizar quase US$ 4,5 trilhões em 2022, um aumento de 5,5% em relação a 2021, que tem previsão para movimentar US$ 4,2 trilhões, um crescimento de  9,5% ante 2020. “As empresas criarão cada vez mais novas tecnologias e softwares, em vez de comprá-los e implementá-los, levando a níveis de gastos mais lentos em 2022 em comparação com 2021”, disse John-David Lovelock, vice-presidente de Pesquisa do Gartner. “No entanto, as iniciativas de tecnologia digital continuam sendo uma prioridade de negócios estratégica para as empresas, à medida que continuam a reinventar o futuro do trabalho, concentrando-se nos gastos em tornar sua infraestrutura à prova de balas e acomodando o trabalho híbrido cada vez mais complexo para os funcionários em 2022”, comentou.

Em 2022, os CIOs precisam reconfigurar como o trabalho é feito, adotando a composição de negócios e as tecnologias que acomodam fluxos de trabalho assíncronos

Espera-se que o Software Corporativo tenha o maior crescimento em 2022, chegando a 11,5%, impulsionado pelos gastos com software de infraestrutura, que continuam a superar os gastos com software aplicativo. Segundo as previsões, este ano a categoria de Software Corporativo deve movimentar pouco mais de US$ 600 bilhões, um crescimento de 13,6% em comparação a 2020, chegando a quase US$ 670 bilhões em 2022.

Serviços de TI será a segunda categoria com maior crescimento no ano que vem. Este ano, o setor deve fechar com receitas de US$ 1,19 trilhão, um crescimento de 11,2% em comparação a 2020. Em 2022, a categoria deve movimentar US$ 1,29 trilhão, um crescimento de 8,6%.

Os gastos em Sistemas de Data Center devem crescer 5,8% em 2022, com receitas de US$ 207 bilhões. Este ano, a categoria deve movimentar US$ 196 bilhões, um incremento de 9,7% ante 2020.

O crescimento global dos gastos com Dispositivos deve atingir um pico em 2021 (crescimento de 15,1%) com o trabalho remoto, telessaúde e aprendizagem remota, movimentando US$ 801 bilhões. O Gartner espera que em 2022 o crescimento seja bem menor, de 2,3% (US$ 820 bilhões) por conta de empresas que atualizam dispositivos e/ou investem em vários dispositivos para prosperar em um ambiente de trabalho híbrido.

Por fim, os gastos com Serviços de Comunicação devem alcançar US$ 1,45 bilhão, crescimento de 3,9%. Em 2022, este valor deve alcançar US$ 1,48 bilhão, crescimento de 2,1%.

“O que mudou em 2020 e 2021 não foi realmente a tecnologia em si, mas a vontade e o desejo das pessoas em adotá-la e usá-la de maneiras diferentes”, disse Lovelock. “Em 2022, os CIOs precisam reconfigurar como o trabalho é feito, adotando a composição de negócios e as tecnologias que acomodam fluxos de trabalho assíncronos”, finalizou.

Serviço
www.gartner.com

comunicação

Data Center

dispositivo

Gartner

pesquisa

serviços de TI

software corporativo

TI

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento