book_icon

Relatório do MIT aponta como o 5G pode reduzir a emissão de carbono

Segundo o estudo, a tecnologia tem o potencial de tornar as indústrias mais baseadas em dados e mais eficientes, com ganhos consideráveis ​​de sustentabilidade

Relatório do MIT aponta como o 5G pode reduzir a emissão de carbono

Um novo relatório da MIT Technology Review Insights investigou como o uso do 5G e outras tecnologias celulares digitais podem promover a descarbonização de três setores: energia, manufatura e transporte. O estudo “Descarbonizando indústrias com conectividade e 5G”, foi produzido em associação com a Ericsson e se baseia em entrevistas aprofundadas com executivos sêniores e especialistas no assunto de organizações como Scania, Einride e Emerson. As principais conclusões são as seguintes:

Alguns dos maiores setores emissores estão interligados: organizações nos setores de energia, manufatura e transporte extraem valor da tecnologia de rede celular digital porque seus modelos operacionais e ecossistemas de negócios também são baseados em redes interdependentes e usam conectividade para aumentar a eficiência operacional. Ao fazer isso, eles criam ciclos virtuosos de dados compartilhados e percepções que já estão possibilitando uma série de resultados favoráveis ​​ao clima.

Com um claro desafio global de consumo de energia, efeitos da poluição de CO2 e uso ineficiente de recursos, precisamos recorrer à tecnologias que possibilitem mudanças mais rápidas e acreditamos que o 5G é uma das nossas ferramentas mais poderosas

A Transformação Digital celular aumenta a eficiência e a sustentabilidade:  a tecnologia permite que as organizações nos setores de energia, manufatura e transporte usem energia e materiais com mais eficiência, promovam ambições de economia circular e aumentem a rastreabilidade de seus produtos e serviços. O 5G e outras tecnologias celulares digitais são uma parte fundamental dessas estratégias, sua velocidade de implementação, menor latência e sua capacidade de ajudar as organizações a se conectar e gerenciar ativos distintos e remotos são recursos particularmente úteis para resolver desafios comuns a todos, incluindo a redução de custos, melhorando os resultados e reduzindo as emissões de carbono.

Descarbonização baseada em dados: os canais digitais são essenciais para as operações de negócios hoje e, embora os ganhos de eficiência sejam geralmente a motivação mais importante para sua adoção, o aumento de dados e percepções que eles fornecem também tornam os negócios mais ambientalmente e operacionalmente sustentáveis. As promessas de neutralidade de carbono e os relatórios ambientais, sociais e de governança (ESG) tornam essencial que as empresas provem sua boa-fé com análises que verificam suas operações de baixo carbono – talvez até resultando em uma certificação formal “sem carbono” de seus produtos e serviços. Cada vez mais, esses recursos são fornecidos por redes celulares.

Sistemas que capacitam sistemas para reduzir radicalmente as emissões: a tecnologia de base celular permite que as empresas obtenham ganhos consideráveis ​​de sustentabilidade, aumentando a eficiência energética por meio de melhor monitoramento ou redução de resíduos e custos de material por meio de práticas de gerenciamento otimizadas. Mas a verdadeira mudança na redução das emissões globalmente virá quando a infraestrutura 5G facilitar os sistemas interconectados para permitir uma grande quantidade de compartilhamento de dados nas cadeias de suprimentos, redes de logística e redes de energia.

“Setores como energia, manufatura e transporte são alguns dos maiores emissores de gases do efeito estufa em todo o mundo”, disse Francesca Fanshawe, editora do relatório. “Mas eles também estão cada vez mais interconectados. O 5G tem o potencial de tornar as indústrias mais baseadas em dados e mais eficientes, ajudando a reduzir as emissões de carbono”, afirmou.

“Por meio de tecnologias conectadas, os setores público e privado podem aproveitar todos os tipos de usos e soluções para combater as mudanças climáticas. Logística e manufatura eficientes, sistemas de energia renovável e transporte de baixo carbono são apenas alguns dos usos conhecidos. Com um claro desafio global de consumo de energia, efeitos da poluição de CO2 e uso ineficiente de recursos, precisamos recorrer à tecnologias que possibilitem mudanças mais rápidas e acreditamos que o 5G é uma das nossas ferramentas mais poderosas e escaláveis ​​disponíveis para isso”, disse Erik Ekudden, vice-presidente sênior e diretor de Tecnologia da Ericsson.

Serviço
www.technologyreview.com

5G

CO2

Descarbonozação

energia

manufatura

MIT

Technology Review Insight

transporte

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

CAPA | TECNOLOGIA

5G impõe seu ritmo

Leia nessa edição sobre carreira

MERCADO

Brincadeira de gente grande

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

GESTÃO

Backup: a última linha de defesa

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

NEGÓCIOS

Terceirização de equipamentos

Maio 2022 | #57 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento