book_icon

TGT Consult aponta que mercado de desenvolvimento e manutenção de aplicativos cresce

Apesar dos avanços na aceleração digital, novo relatório ISG Provider Lens evidencia que DevOps ainda é um desafio para mais de 50% dos times de desenvolvimento ágil

TGT Consult aponta que mercado de desenvolvimento e manutenção de aplicativos cresce

Com o aumento da demanda por negócios digitais, o mercado de desenvolvimento e manutenção de aplicativos apresentou um crescimento considerável. Seguindo os avanços de mercado, a nova edição do ISG Provider Lens Next-Gen Application Development and Maintenance Services 2021 para o Brasil, divulgado pela TGT Consult, traz um novo panorama dos provedores de serviços com uma análise do impacto financeiro positivo observado na área no último ano.

“A edição de 2021 do relatório traz um ajuste para se alinhar com a mudança de mercado”, explica Pedro Bicudo Maschio, analista da ISG (Information Services Group) e autor da pesquisa. “As grandes empresas que aceleraram a transformação digital estão em busca de parceiros que possam escalar agilidade e entregar serviços com qualidade. Temos novos caminhos para ajudar essas empresas a encontrar os parceiros mais bem qualificados para cada necessidade específica”.

O fornecedor de serviços gerenciados e consultorias de sistemas precisam incorporar técnicas de mudança cultural para ensinar o mercado a como adotar o ágil de ponta-a-ponta, desde a ideia, passando pelo desenvolvimento e continuando ágil na sustentação 

Apesar dos avanços, o relatório indica que DevOps ainda é um desafio para mais de 50% dos times de desenvolvimento ágil. Sem o uso correto de ferramentas de automação, a tendência é que passos importantes do desenvolvimento sejam deixados de lado, como garantia de qualidade, empurrando a aplicação para a produção antes da hora. Portanto, as companhias que procuram os serviços de desenvolvimento ágil devem optar por fornecedores que ofereçam estruturas maduras.

Segundo o estudo, o aumento no uso de desenvolvimento ágil nas empresas expôs o longo caminho que ainda há para percorrer na área. Saber escolher o melhor provedor de serviços de Managed Application Services é a solução do problema, uma vez que o uso de ferramentas para agilizar o processo de implementação de plataformas de desenvolvimento ágil é beneficial no gerenciamento de mudanças organizacionais, em treinamentos, automação e diversas outras áreas da companhia.

“A área de sistemas, incluindo projetos e sustentação, representa mais de 60% do orçamento da TI em uma empresa comum, e mais ainda nas que inovam muito. A maior parte desse orçamento vai para a sustentação das aplicações, ou seja, manter a empresa funcionando. Quanto maior a eficiência em sustentação, mais recursos sobram para inovação e, como a inovação digital se tornou essencial para o sucesso de uma empresa, utilizá-la é fundamental”, comenta o analista. “Fornecedores de serviços nesse segmento estão mudando para modelos de contratação baseados em metas de otimização”, acrescenta.

Pedro Bicudo reforça que o mercado nacional demonstra maturidade em projetos ágeis com a criação de produtos digitais avançados, mas ainda há defasagem na quantidade de fornecedores para implantar e operar ágil em dezenas ou centenas de squads simultâneos. “Implementação em larga escala requer padronização de procedimentos e integração das ferramentas de build e deploy. As empresas que tentam resolver esse desafio sem ajuda de fornecedores capacitados demoram muito tempo para encontrar as respostas”.

Para se manter em posição competitiva, as empresas nacionais necessitam dar prioridade para a qualidade das aplicações. “O fornecedor de serviços gerenciados e consultorias de sistemas precisam incorporar técnicas de mudança cultural para ensinar o mercado a como adotar o ágil de ponta-a-ponta, desde a ideia, passando pelo desenvolvimento e continuando ágil na sustentação. Os provedores de serviço, inclusive os globais, precisam se adaptar, pois a mudança é complexa. O Brasil não é para iniciantes”, finaliza.

O relatório ISG Provider Lens Next-Gen Application Development and Maintenance Services 2021 para o Brasil avalia as capacidades de 49 provedores de serviços em cinco quadrantes: Application Development and Scaled Agile, Agile Development Specialists, Managed Application Services, Application Quality Assurance, e Continuous Testing Specialists.

O relatório identifica a Capgemini, Tech Mahindra e Wipro como Líderes em três quadrantes e Accenture, Globant, Iteris, NTT Data e Stefanini como Líderes em dois. Base2, BRQ, CI&T, Compasso UOL, Dextra, Infosys, Inmetrics, Prime Control, Reply, Sofist, Softtek, Thoughtworks e Yaman foram nomeadas Líder em um quadrante.

Além dessas, a CTC, Deal, Sempre IT, TCS e T-Systems foram classificadas como Rising Stars—empresas com “portifólio promissor” e um “alto potencial futuro” pelas definições do ISG—cada um em um quadrante.

Versões customizadas do relatório foram disponibilizadas pela Base2, Iteris, Prime Control, Sempre IT e Sofist.

www.base2.com.br/pesquisaisg

https://conteudo.iteris.com.br/relatorio-isg

https://lp.sempreit.com.br/isg-provider-lens

www.sofist.com.br/isg-2021/

O relatório ISG Provider Lens Next-Gen Application Development and Maintenance Services 2021 para o Brasil está disponível para os assinantes do ISG ou para compra eventual.

aceleração digital

desenvolvimento e manutenção de aplicativos

DevOps

ISG Provider Lens

Pedro Bicudo Maschio

TGT Consult

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.