book_icon

Digitalização: um dos principais caminhos para a retomada no Brasil

Ao longo de todo o ano passado, impulsionadas pela pandemia da Covid-19, as empresas tiveram de reagir rapidamente e implementar ferramentas para que seus colaboradores pudessem continuar a operar remotamente e de forma eficiente, a fim de suportarem uma grande demanda no meio digital e ainda, pela própria sobrevivência dos negócios. Um movimento que, sem dúvida, muitos não estavam preparados.

Da noite para o dia, muitos trabalhadores precisaram trabalhar de suas casas, o que para muitas empresas, significava não poder ter uma estratégia clara de execução das operações. Dessa forma, devido à brusca aceleração, companhias foram obrigadas a incorporar soluções pouco robustas e com falhas na experiência do usuário. Além disso, equipamentos desatualizados experienciavam uma grande desvantagem para suportar as novas aplicações exigidas pelo inédito formato de trabalho, algo que passou a afetar o resultado final das entregas.

Essa rápida mudança trouxe a Transformação Digital para o centro das novas estratégias das empresas. É fato que diversos investimentos são sempre necessários para a saúde dos negócios e operações, mas a imersão tecnológica tornou-se um ponto de extrema relevância. Sem digitalização de operações, desde assinatura de um contrato até suportar redes e sistemas inteiros em supercomputadores e uso de nuvem, as empresas simplesmente precisariam parar e como consequência, sofrer graves perdas financeiras que impactariam até mesmo na continuidade e existência do negócio.

Uma pesquisa realizada pela consultoria especializada em Transformação Digital Sambatech, por meio da Samba Digital, indica que, somente em 2020, cerca de 87,5% das empresas instaladas no Brasil realizaram alguma iniciativa voltada à Transformação Digital. Ou seja, transformar-se digitalmente não poderia mais ser algo distante, de um futuro ainda esperado. O tempo chegou antes do previsto, e agora correr atrás dessa atualização é mais do que necessário.

De acordo com o Worldwide Digital Transformation 2021 Predictions, estudo global do IDC, mesmo com a pandemia, o investimento em Transformação Digital direta ainda está crescendo a uma taxa composta de crescimento anual de 15,5% de 2020 a 2023. Com toda essa evolução, o montante investido deve se aproximar de US$ 6,8 trilhões. Outro relatório, dessa vez da McKinsey, sobre as “Transformações Digitais no Brasil: insights sobre o nível de maturidade digital das empresas no país”, identificou que três setores empresariais apresentaram melhor pontuação: serviços financeiros, varejo, e telecomunicações e tecnologia.

Para chegar à essa conclusão, foram analisados tópicos como melhor tomada de decisão e análise de dados, processos e conectividade. Assim, o estudo indica que a maturidade digital pode variar impactando significativamente nos resultados das empresas, uma vez que as líderes globais nesse quesito apresentam um melhor desempenho, com taxa de crescimento de EBITA até 5 vezes maior em comparação às outras. No Brasil, os líderes crescem 3 vezes mais, e a pesquisa da Sambatech ainda afirma que a maior parte das empresas do País deverá investir de 10 a 30% de seu faturamento total em Transformação Digital ao longo de todo esse ano

Em uma definição simples, empresas passarão pelo uso mais exaustivo de tecnologias, como computação em Nuvem, análise de dados, internet das coisas (IoT) e Inteligência Artificial, junto de uma preparação de seus colaboradores, que precisarão aprender os processos e a execução deles. O próprio levantamento corrobora esse ponto, já que identificou que os investimentos das empresas brasileiras devem se dividir entre seis tecnologias, dentre elas, analytics, com 62% dos investimentos, computação em nuvem com 46% e a Inteligência Artificial, com 38%.

Nesse sentido, a renovação constante dos equipamentos tecnológicos e softwares das empresas é uma das exigências trazidas por essa demanda da transformação. Computadores com processadores potentes, boa performance e economia são exemplos de bom suporte para essa migração. Independente do tamanho da empresa, em um cenário de avançada evolução tecnológica, esse investimento é imprescindível. O Brasil, por exemplo, precisará dessa expansão para, por exemplo, retomar o crescimento das empresas, impulsionar descobertas científicas e melhorar a produção, de forma rápida e com a maior economia possível, já que é o que o cenário permite. São diversas estratégias disponíveis e oportunidades a serem identificadas, sendo que o importante é de fato conhecer o negócio para entender suas necessidades e assim, investir na tecnologia necessária para ele. Podemos considerar assim, um bom caminho para direcionar o crescimento.

Por Alexandre Amaral, diretor de Vendas para Cloud e Data Center na AMD.

Alexandre Amaral

AMD

Digitalização

Sambatech

Worldwide Digital Transformation 2021 Predictions

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

CAPA | PRÊMIO A ESCOLHA DO LEITOR

As indicações do usuário

Leia nessa edição sobre carreira

CÓDIGO ABERTO

Kubernetes rumo à Nuvem

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

LEGISLAÇÃO

Importações desafiam as empresas

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

COMUNICAÇÕES

5G: Será que agora vai?

Outubro | 2021 | #51 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento