book_icon

Relatório da Huawei descreve o admirável mundo tecnológico de 2030

Estudo explica como as tecnologias de TIC podem resolver problemas e desafios críticos do desenvolvimento humano, e quais novas oportunidades podem ser trazidas para organizações e indivíduos

Relatório da Huawei descreve o admirável mundo tecnológico de 2030

A Huawei, junto com parceiros da indústria, realizou na quarta-feira (22/9) o evento virtual  Intelligent World 2030 Forum. Na ocasião, David Wang (foto), diretor executivo e presidente de Produtos e Soluções de TIC da Huawei, divulgou o relatório Intelligent World 2030, em sua apresentação de abertura sobre Explorando o Mundo Inteligente 2030. Esta é a primeira vez que a Huawei usa métodos quantitativos e qualitativos para descrever sistematicamente o mundo inteligente na próxima década e prever tendências da indústria, ajudando as corporações a identificar novas oportunidades e descobrir novos valores.

Nos últimos três anos, a Huawei conduziu intercâmbios aprofundados com mais de 1 mil acadêmicos, clientes e parceiros do setor, organizou mais de 2 mil workshops e utilizou dados e métodos de organizações autorizadas, como as Nações Unidas, o Fórum Econômico Mundial e Organização Mundial da Saúde. A Huawei obteve percepções de periódicos científicos como Nature e IEEE, e obteve conhecimento de associações da indústria e firmas de consultoria relevantes, bem como de especialistas dentro e fora da Huawei. Por meio desses esforços, a Huawei desenvolveu o relatório Intelligent World 2030, fornecendo informações sobre a tecnologia TIC e as tendências de aplicação na próxima década.

O relatório propõe oito direções interdisciplinares e de domínio cruzado para exploração no nível macro. Ele explica como as tecnologias de TIC podem resolver problemas e desafios críticos do desenvolvimento humano, e quais novas oportunidades podem ser trazidas para organizações e indivíduos. No nível da indústria, o relatório explora as futuras tecnologias e direções de desenvolvimento de redes de comunicação, computação, energia digital e soluções automotivas inteligentes.

“Há 30 anos, decidimos enriquecer a vida por meio das comunicações; e 10 anos atrás decidimos conectar todos os cantos do mundo para construir um mundo melhor e conectado. Agora, nossa visão e missão é levar o digital a todas as pessoas, casas e organizações para um mundo totalmente conectado e inteligente. Acreditamos firmemente que um mundo inteligente e brilhante está chegando em um ritmo acelerado”, afirmou Wang.

Visão geral

Perspectivas para o mundo inteligente 2030: espera-se uma vida melhor em 2030, com mais alimentos, maiores espaços habitacionais, energia renovável, serviços digitais e sem trânsito. Os trabalhos repetitivos e perigosos serão desempenhados por máquinas e os cidadãos terão ter acesso seguro aos serviços digitais. Para atender a essas necessidades, a Huawei definiu oito direções, incluindo saúde, alimentação, moradia e transporte.

Em 2030, a medicina será capaz de identificar potenciais problemas de saúde computando e modelando dados médicos e de saúde pública, mudando o foco do tratamento para a prevenção. Soluções médicas precisas baseadas em IoT e IA se tornarão uma realidade.

Em 2030, fazendas verticais não afetadas pelo clima serão aplicadas em grande escala, de forma a fornecer alimentos verdes para todos. A impressão 3D permitirá a fabricação de carne artificial para atender às necessidades nutricionais das pessoas.

As casas e escritórios se tornarão prédios com emissão zero de carbono. A tecnologia IoT de próxima geração criará ambientes domésticos adaptáveis, ​​que entendem todas as necessidades.

Novos veículos de energia se tornarão o “terceiro espaço” móvel. As novas aeronaves tornarão os serviços de emergência mais eficientes, reduzirão o custo de suprimentos médicos e mudarão a maneira como as pessoas se deslocam.

Rede de Comunicações 2030: na próxima década, os objetos e limites da conectividade de rede continuarão a se expandir. Em 2030, com o desenvolvimento de tecnologias como XR, visor 3D a olho nu, visão, toque e cheiro digitais criarão uma experiência imersiva e perturbadora por meio de redes de próxima geração. Ao mesmo tempo, à medida que as redes evoluem, conectando bilhões de pessoas a centenas de bilhões de coisas, o design da rede mudará do foco na cognição humana para a cognição da máquina. Veremos o surgimento de infraestrutura de computação multinível para centenas de bilhões de coisas e dados massivos, bem como redes de energia de computação que fornecem conectividade. Além disso, quatro cenários de rede futuros se tornarão gradualmente uma realidade.

Como parte do mundo inteligente, a rede de comunicações de 2030 evoluirá para redes de banda larga cúbica, experiência determinística, IA nativa, HCS, segurança e confiabilidade e redes verdes e de baixo carbono. A Huawei prevê que o número total de conexões globais chegará a 200 bilhões em 2030. Ao mesmo tempo, o acesso à rede corporativa, o acesso à banda larga doméstica e o acesso sem fio individual excederão 10 Gbit/s, inaugurando uma era de conectividade.

Computação em 2030: os mundos digital e físico estarão perfeitamente convergentes, permitindo que pessoas e máquinas interajam perceptivelmente e emocionalmente. A IA se tornará onipresente e ajudará a transcender as limitações humanas. Servirá como microscópios e telescópios de cientistas, aumentando a compreensão de tudo, desde os menores quarks aos maiores fenômenos cosmológicos. As indústrias que já fazem uso extensivo da tecnologia digital se tornarão mais inteligentes com a IA. A eficiência energética da computação aumentará drasticamente, se aproximando da computação com carbono zero. As tecnologias digitais podem se tornar uma ferramenta para atingir a meta global de neutralidade de carbono.

A computação está se aproximando de seus limites físicos, portanto, são necessárias inovações em software, arquitetura e sistemas. Mais importante, toda a indústria precisa explorar em conjunto uma nova base para a computação, romper os limites físicos dos semicondutores e tornar a computação mais verde, segura e inteligente. A Huawei prevê que, em 2030, a humanidade entrará na era dos dados de yottabyte, com o poder de computação de uso geral aumentando em 10 vezes e o poder de computação de IA em 500 vezes.

Digital Power 2030: na próxima década, a humanidade entrará na era da energia digital, empenhando-se no desenvolvimento de baixo carbono, eletrificação e transformação inteligente. Novas fontes de energia renovável, como energia fotovoltaica e eólica, substituirão gradualmente os combustíveis fósseis. A tecnologia eletrônica de potência e a tecnologia digital estão sendo profundamente convergidas para permitir “bit para gerenciar watt” em todo o sistema de energia e realizar várias aplicações inteligentes na “nuvem de energia”. A Huawei prevê que até 2030, a energia solar se tornará uma das principais fontes de energia, a proporção de energias renováveis ​​na geração de eletricidade global será de 50%, a participação da eletricidade no consumo final de energia deverá exceder 30%, veículos elétricos como proporção de veículos novos vendidos excederá 50%, e as energias renováveis ​​irão abastecer 80% da infraestrutura digital.

Solução automotiva inteligente 2030: na próxima década, a eletrificação e a inteligência impulsionarão a indústria automotiva, que testemunhará o desenvolvimento de direção inteligente, espaços inteligentes, serviços inteligentes e operações inteligentes. A Huawei espera usar suas tecnologias de TIC para habilitar uma indústria automotiva inteligente e ajudar as montadoras a construir veículos melhores.

O objetivo final da direção inteligente é usar tecnologias como a direção autônoma para reduzir significativamente o número de acidentes de trânsito e fornecer experiências de viagem eficientes e perfeitas aos usuários. Até agora, a direção inteligente tem se limitado principalmente a estradas fechadas, como estradas de alta velocidade e estradas de campus, mas aos poucos terá mais aplicação em estradas públicas, como as de áreas urbanas. Os veículos se tornarão um novo espaço inteligente. Com o suporte da ICT, tecnologias como IA, reconhecimento biométrico, sensores ópticos em veículos e RA/RV trarão novos recursos para o cockpit. Os veículos inteligentes irão realmente se transformar de um espaço móvel flexível em um espaço de vida inteligente, que integra os mundos virtual e físico. A Huawei prevê que, até 2030, os veículos autônomos representarão 20% dos veículos novos vendidos na China,

Serviço
www.huawei.com

 

2030

Dado

Estudo

Huawei

IA

IoT

RA

rede

RV

Tecnologia

TIC

Últimas Notícias
Você também pode gostar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

CAPA | PRÊMIO A ESCOLHA DO LEITOR

As indicações do usuário

Leia nessa edição sobre carreira

CÓDIGO ABERTO

Kubernetes rumo à Nuvem

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

LEGISLAÇÃO

Importações desafiam as empresas

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

COMUNICAÇÕES

5G: Será que agora vai?

Outubro | 2021 | #51 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento