book_icon

Servimed unifica sistemas com soluções de Cloud híbrida da Lenovo

Empresa fez adoção de um novo modelo de consumo de TI ao utilizar o TruScale, infraestrutura como serviço

Servimed unifica sistemas com soluções de Cloud híbrida da Lenovo

A Servimed, distribuidora de produtos farmacêuticos e de consumo do Brasil, simplifica sua infraestrutura de TI, agiliza processos de expedição e vendas, e reduz custos ao ser pioneira no Brasil a adotar soluções de Cloud híbrida por meio do TruScale, modalidade de infraestrutura como serviço da Lenovo.

Presente em oito estados mais o Distrito Federal, a empresa conta com centros de distribuição em Queimados (RJ), Ribeirão das Neves (MG) e Bauru (SP), cidade que também abriga a sede da empresa, além de uma filial de recebimento no Mato Grosso do Sul. Atuando como um elo estratégico entre a indústria e o varejo, a Servimed conta com um portfólio com mais de 15 mil produtos e mais de 2 mil colaboradores diretos e indiretos.

Ao adotarem o modelo de infraestrutura como serviço, as empresas deixam de lado altos investimentos na aquisição de infraestrutura, terceirizando tudo que é referente a hardware, software e serviços

Em constante crescimento desde sua fundação, em 1973, a companhia identificou em 2019, após o início da implementação de um projeto SAP, que aumentaria o ambiente de produção e teria a necessidade de obter uma infraestrutura e tecnologias escaláveis que acompanhasse sua expansão e as necessidades do negócio. Além disso, a infraestrutura legada demandava mão de obra muito especializada para suportar os projetos e a operação da empresa, no entanto a Servimed viu a necessidade de consolidar e simplificar o ambiente.

De acordo com Afonso Pelegrini, Gerente de Tecnologia da Servimed, o departamento de tecnologia era cobrado internamente por uma migração para a Nuvem, mas alguns desafios foram constatados. “Devido à integração dos nossos sistemas, não seria possível realizar uma migração parcial para a nuvem; ou migramos todos os sistemas, ou não migramos nada. Após análises técnicas, verificamos que o ambiente na nuvem impactaria em uma latência que nosso negócio não aceita”, explica.

Para que a simplificação do ambiente acontecesse, era preciso contratos consolidados e parceiros de confiança. Diante deste cenário, a Presentia, empresa parceira da Lenovo com atuação no interior do estado de São Paulo, levou uma proposta da Lenovo, apresentando o modelo as-a-service. O TruScale é a infraestrutura como serviço da Lenovo, modalidade em que o cliente paga mensalmente pelos recursos que utilizar – no local ou em um local escolhido – sem adquirir equipamentos ou serviços especializados, com a cobrança baseada em consumo de energia. A solução TruScale pode ser aplicada a qualquer configuração que atenda às necessidades do cliente e pode ser dimensionada de acordo com características de cada negócio, seja ele pequeno, médio ou grande.

Após comparar a proposta com outros fornecedores e realizar estudos internos, a Servimed decidiu que a infraestrutura híbrida seria a melhor opção, com os sistemas core no data center on-premise, o que traria mais benefícios do que uma migração completa para a nuvem pública. “Iniciar um projeto novo em uma cloud pública é simples e traz consigo todos os benefícios já conhecidos, no entanto quando falamos de uma migração de uma infraestrutura on-premise com processos altamente interconectados, os riscos aumentam significativamente e nem todos os benefícios podem ser aproveitados, é como trocar as asas do avião voando! Fizemos uma análise de viabilidade técnica e financeira dos modelos as-a-service disponíveis atualmente e a mesma infraestrutura que temos atualmente com o TruScale da Lenovo em uma cloud pública, pagaríamos três vezes mais do que pagamos hoje”, analisa Henrique Cardoso, Coordenador de Infraestrutura de TI e Segurança da Servimed, que diz ainda contar com softwares SUSE, Veeam e VMware dentro do contrato TruScale.

Marcelo Schunck, presidente da Lenovo ISG, explica que o TruScale dá mais liberdade para as empresas se planejarem. “Ao adotarem o modelo de infraestrutura como serviço, as empresas deixam de lado altos investimentos na aquisição de infraestrutura, terceirizando tudo que é referente a hardware, software e serviços. Com isso, as empresas têm mais liberdade para concentrarem investimentos e preocupações em seu core business.”

Outro ponto favorável à adoção da infraestrutura como serviço foi o fato de a Servimed possuir soluções de automação e rádio frequência nos CDs que dependem da infraestrutura, e a latência de uma Cloud pública não permitiria que tais soluções funcionassem como no modelo TruScale.

Depois de conhecer sobre a modalidade e constatar que o TruScale atendia as necessidades da Servimed, Cardoso conta que ficou receoso quanto ao modelo de cobrança. Entretanto, após entender o funcionamento do XClarity, plataforma de controle que oferece transparência aos clientes, de modo que permite o acompanhamento de consumo em tempo real, em qualquer nível de detalhe, possibilitando aos clientes total controle, planejamento e previsão de seus custos, ele se sentiu mais confortável. “Quando você tem contato com o portal XClarity tudo fica mais claro e você passa a ter mais confiança na solução”, diz o coordenador de TI da Servimed. Ele destaca ainda que as incertezas diante do cenário econômico e variações cambiais influenciaram na escolha pelo modelo de infraestrutura como assinatura.

Implementação do projeto
Com auxílio da Presentia e Lenovo, a Servimed deu início à implementação da solução Hana baseada em tecnologia Lenovo e SUSE com a linha de appliances ThinkSystem SR950 para rodar o ambiente SAP HANA. Como solução há também um cluster de hiperconvergência baseado em tecnologia Lenovo e VMWare com servidores da linha ThinkAgile VX, que roda todas as aplicações SAP que consomem os bancos de dados HANA. Além disso, foi implementada uma solução para proteção de dados dos ambientes tanto no banco de dados Hana como aplicações na hiperconvergência, com tecnologia Lenovo e Veeam, modernizando o modelo de backup em fitas utilizado até então.

Logo após a implementação das soluções, a Servimed identificou necessidades de expansão para suportar os módulos SAP. A flexibilidade do TruScale, que permite aos gestores de TI contratarem apenas o necessário, possibilitou um rápido upgrade do cluster de hiperconvergência, além de aumento na capacidade de armazenamento e expansão do licenciamento Veeam para o ambiente de proteção de dados.

Segundo Cardoso, havia a ideia de que hiperconvergência traria limitações de expansão, como por exemplo o aumento de memória estar atrelado ao aumento no processador, mesmo que a necessidade seja somente na memória, mas essa visão mudou. “Atualmente temos opções de servidores com capacidades mais adequadas e ajustadas as necessidades de cada empresa, conseguindo dimensionar exatamente o projeto ideal para evitar ociosidade de recursos no modelo TruScale”, relata.

Outra mudança significativa no processo da Servimed foi a migração do ambiente IBM Power para o ambiente x86. De acordo com Henrique Cardoso, a companhia buscava agilidade no provisionamento de recursos para projetos temporários e isso não era possível na infraestrutura legada. A equipe decidiu, então, migrar para x86 para obter mais disponibilidade em um equipamento com a mesma qualidade.

O portfólio abrangente da Lenovo, escalabilidade dos appliances para Hana e grande integração das soluções com a arquitetura VMWare foram determinantes para o sucesso na implementação do projeto, bem como a capacidade de serviços da Lenovo e capacidade técnica da Presentia, parceiro de longa data.

Benefícios no gerenciamento de TI e nos negócios
Depois de pouco mais de um ano do início da implementação das novas soluções, a Servimed já avalia ganhos, como consolidação de tecnologias, escalabilidade, estruturação do processo de proteção de dados, confiabilidade das informações geradas pelo sistema, com fonte única, o que simplifica o gerenciamento para a equipe. Cardoso diz que o modelo TruScale trouxe mais agilidade nos processos, que resultou em produtividade da equipe. “Com a solução legada, levávamos 8h para provisionar uma máquina virtual. Hoje, utilizando o VMWare, realizamos este processo em apenas 10 minutos. Precisávamos de mão de obra especializada para esse desenvolvimento e hoje qualquer membro da equipe é capaz de criar uma máquina virtual”, explica. “A facilidade do TruScale fez com que a nossa equipe se tornasse mais produtiva, multidisciplinar e se aproximasse mais do negócio da empresa”, completa.

Outro ponto positivo foi a previsibilidade orçamentária devido à ausência de cobranças em dólar, fazendo com que a capacidade de planejamento proporcionada pelo modelo as-a-service seja superior à Cloud pública. “Hoje temos uma conta pequena numa Cloud pública localizada nos Estados Unidos e, mensalmente, pagamos valores diferentes devido à variação cambial e demanda. No modelo TruScale não temos nenhum tipo de surpresa no orçamento para prejudicar nosso planejamento”, afirma.

O Gerente de Tecnologia da Servimed, Afonso Pelegrini, diz que o TruScale foi um facilitador para um salto tecnológico que forneceu mais recursos para novas tecnologias sem a necessidade de grandes aportes. Ele também destaca que a qualidade e a resiliência da infraestrutura, bem como o suporte remoto proativo garantiram um ambiente 100% funcional e foram essenciais para o negócio da Servimed, já que em pouco mais de um ano não foi necessário nenhum reparo técnico. “O monitoramento proativo da Lenovo identifica possíveis falhas e avisa quando o reparo será feito, antes de contar com a solução da Lenovo, 40% da nossa equipe era responsável por essa checagem dos sistemas, o que demandava tempo e diminuía a produtividade. Hoje essas pessoas atuam diretamente nas necessidades do negócio”, analisa.

Impactando diretamente no negócio, os novos módulos SAP suportados pela tecnologia Lenovo possibilitaram uma maior automatização em processos como vendas e relatórios, diminuindo processos manuais.

“Fizemos uma revolução com a infraestrutura da Lenovo, que resultou em mais escalabilidade, governança e agilidade para responder às demandas. Hoje, graças às facilidades do novo modelo adotado, a área de tecnologia não é um gargalo, mas uma parceira estratégica do negócio da Servimed”, finaliza Pelegrini.

A implementação ocorreu no data center central da Servimed, localizado em Bauru/SP, mas a empresa estuda expandir o modelo para seus outros centros.

Serviço
www.lenovo.com

Afonso Pelegrini

Cloud Híbrida

Henrique Cardoso

Lenovo

Marcelo Schunck

Presentia

Servimed

TruScale

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento