book_icon

Uso de celulares cresce e os testes mobile precisam ser melhores

O celular se tornou uma ferramenta importante para a vida das pessoas. Inimaginável, hoje, pensar viver sem ele, ou como há alguns anos quando o aparelho era basicamente utilizado como telefone, para enviar e-mails e torpedos (SMS) para os amigos. Hoje o dispositivo móvel é utilizado quase tudo: para socialização, estudos, trabalho, entretenimento, compras, pagamento de contas, fazer transferências bancárias e muito mais.

Um recente estudo aponta que o celular é usado por 72% da população brasileira, seja por smartphones ou tablets, e a média do tempo dedicado às suas atividades conectadas chega a três horas e 22 minutos por dia, por usuário. Não é pouca coisa.

Agora, vamos imaginar se um cliente, ao tentar acessar a um serviço online, venha enfrentar um problema porque um aplicativo não funcione perfeitamente no modelo de seu aparelho e bem na hora que ele mais necessita (pagar uma conta, por exemplo). Certamente ele decide abandonar o app e vai buscar uma alternativa no concorrente. Qual seria o prejuízo para os negócios, caso isso ocorra com uma boa parcela dos mais de 150 milhões de brasileiros que usam aparelhos celulares para inúmeras tarefas diárias? O que é mais barato para ele? Trocar de aplicativo ou trocar de aparelho?

Isso nos leva a pensar quão necessário é ter um aplicativo cujo desenvolvimento levou em conta este cenário e que teve todos os testes avançados necessários para saber se ele funciona corretamente na maior quantidade de aparelhos disponíveis do mercado, antes de ser liberado no mercado, nas lojas de aplicativos.

Testes mobile para o time to market
O mercado mobile no Brasil é um dos que mais cresce no mundo e a sua riqueza reside na atração que os brasileiros têm por serviços que podem ser acessados de qualquer lugar a qualquer momento, em alternativa aos serviços tradicionais, tais como serviços bancários, compras, entretenimento, onde a decisão de escolha do serviço depende de um aplicativo móvel de qualidade oferecido aos clientes.

Temos no Brasil um mercado emergente e em forte crescimento e não podemos imaginar que as empresas venham sofrer com aplicativos que possam não ser aceitos pelos usuários. Os testes automatizados de software, mobile se tornaram, por este motivo, uma condição sine qua non para o sucesso de um novo serviço mobile. Em uma loja mobile, por exemplo, com uma interface confusa em um modelo qualquer pode resultar em uma redução importante nas vendas. Isso pode afetar os negócios nas primeiras horas de lançamento de um novo serviço. Cuidar para que o app funcione de fato na hora que o cliente mais precisar – o momento da compra – é vital para o negócio, especialmente nos casos em que o usuário não tem uma barreira alta para comprar um produto semelhante em outro aplicativo.

Em segmentos altamente regulados, como os serviços financeiros digitais, os aplicativos convivem com uma concorrência muito acirrada e necessitam, por esta razão, garantir a melhor entrega do seu menu de serviços no app, sem interrupção, sem erros.

A regulamentação não é apenas necessária, mas um fator chave para os negócios. Não esperamos que um banco ou usuário de serviço público mude de banco porque o aplicativo caiu uma ou duas vezes. Nesses casos, a reputação da marca é prejudicada e o custo de adquirir um novo cliente será maior porque os custos envolvidos na resolução do problema e com os serviços de suporte são os impactos mais diretos. Um impacto imediato na receita vai para as empresas que têm alto uso do canal móvel e que seu usuário pode mudar para outro provedor se o aplicativo estiver inativo. Serviços de aplicativo de automóveis, boa parte dos varejistas, companhias aéreas etc.

O que fazer para garantir o melhor aplicativo?
1 – Conheça o seu público.
Primeiro, realizando algumas pesquisas básicas de mercado irá ajudar a reunir informações sobre quais dispositivos as pessoas provavelmente usarão;

2 – Considere os ciclos de vida dos dispositivos e dos sistemas operacionais. Além de sua pesquisa de mercado, fique de olho nos ciclos de vida de aparelhos móveis e sistemas operacionais. Para tipos específicos de aplicativos, você deve eliminar certas configurações e trabalhar com Android Instant Apps pode eliminar qualquer necessidade de testar dispositivos Android com um sistema operacional anterior à versão 6.0;

3 – Entenda suas opções de teste móvel. Depois de reduzir a lista de configurações do dispositivo, você ainda pode ter uma lista grande. Mas, é bom examinar em profundidade uma variedade de opções de ferramentas de teste móvel, como simuladores, emuladores e dispositivos reais;

4 – Entenda as vantagens e o que envolve o teste móvel na Nuvem ou localmente (on premise) em dispositivos reais. Com tantos provedores de teste móvel em Nuvem disponíveis, é bom saber que eles não são todos iguais. Se você não fizer uma avaliação cuidadosa antes do início do processo de avaliação, a chance de encontrar problemas inesperados (e caros) é muito grande;

5 – Os melhores testes são aqueles realizados ao longo do ciclo de vida do desenvolvimento. As ferramentas de automatização de testes permitem acelerar a entrega do app e garante o time-to-market. As empresas que não conseguem automatizar os testes sempre serão aquelas que mais sofrerão com problemas de usabilidade e com erros que prejudicam frontalmente a experiência do usuário;

6 – Garanta testes de segurança para sua estratégia de teste. Este é um fator crítico em tempos digitais, onde as ameaças online são uma constante e que crime cibernético também tem os dispositivos móveis como um alvo a ser perseguido.

Observar e entender os desafios que envolvem a entrega de aplicativos móveis que realmente funcionem para o usuários é necessário garantir que os testadores, os engenheiros de testes e os engenheiros de desempenho sejam literalmente capazes de fazer diferentes de testes automatizados no tempo necessário para apenas executar o processo real em um dispositivo e escolher um pacote de dispositivo para executar o teste. Para tornar os aplicativos cada vez melhores é necessário realizar bons testes e isso é um desafio que as novas tecnologias já disponíveis já permitem fazer com muita eficiência.

Por Juan Carlos Cerrutti, diretor da Kobiton para América Latina.

celulares

e-mails e torpedos (SMS)

Juan Carlos Cerrutti

Kobiton para América Latina

testes mobile

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

CAPA | TENDÊNCIAS

Tecnologias imersivas ganham impulso nos negócios

Leia nessa edição sobre carreira

INDÚSTRIA 4.0

Fábrica conectada

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

SERVIÇOS

Trunfos dos menores

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

TENDÊNCIAS

A casa também foi para a Nuvem

Julho| 2021 | #48 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento