book_icon

Conceder espectro radioelétrico de bandas baixas é fundamental para o desenvolvimento da 5G na AL

Com a banda de 700 MHz ativa em vários mercados latino-americanos para aumentar a chegada da 4G, algumas administrações já consideram o potencial dos 600 MHz para o desenvolvimento da 5G. Colômbia e México são países que já planejam licitações de blocos de espectro radioelétrico nesta frequência no curto e médio prazo

Conceder espectro radioelétrico de bandas baixas é fundamental para o desenvolvimento da 5G na AL

A situação geral das bandas do espectro radioelétrico de 600 MHz e 700 MHz, bem como sua implementação em redes para oferecer serviço de banda larga móvel, a concessão e alocação em diferentes mercados latino-americanos são aspectos analisados na versão 2021 do relatório “Cenário atual das bandas de espectro radioelétrico de 600 MHz e 700 MHz na América Latina”, publicado pela 5G Américas.

O estudo ressalta que diferentes administrações da região incorporaram, ou estão em processo de incorporação, das bandas de 600 MHz e 700 MHz em suas Tabelas Nacionais de Frequências, para desenvolver serviços de banda larga móvel. Essas faixas de espectro são propícias para o desenvolvimento da LTE e 5G, além disso, dada sua grande capacidade de propagação, permite levar cobertura para áreas rurais e distantes dos grandes centros urbanos.

“A maioria dos reguladores da região já começou a analisar a viabilidade de atribuição de espectro nessas frequências no curto prazo, o maior obstáculo em muitos mercados continua sendo a ocupação dos mesmos por outros serviços. A realocação desses serviços para outras bandas é essencial para melhorar o desenvolvimento das redes 4G e 5G na região. A alocação adicional de espectro radioelétrico em bandas baixas é positiva para a indústria, pois permite a implantação com bom custo-benefício de serviços em áreas remotas”, explicou José Otero, vice-presidente para América Latina e Caribe da 5G Americas.

A 5G Americas é uma associação setorial dos principais provedores de serviços e fabricantes do setor de telecomunicações. A missão da organização é de apoiar e promover o desenvolvimento total das capacidades da tecnologia sem fio LTE e sua evolução além da 5G, em todo o ecossistema de redes, serviços, aplicativos e dispositivos sem fio nas Américas. A 5G Américas fomenta o desenvolvimento de uma comunidade conectada e sem fio e está liderando o desenvolvimento da 5G para toda a região das Américas. A 5G Américas é sediada em Bellevue, no estado de Washington.

Os Membros do Conselho de Administração da 5G Americas incluem: AT&T, Liberty Latin America, Ciena, Cisco, Crown Castle, Ericsson, Intel, Mavenir, Nokia, Qualcomm Incorporated, Samsung, Shaw Communications Inc., T-Mobile US, Inc., Telefónica e WOM.

Serviço
www.brechazero.com.br

 

5G

5G Americas

América Latina

espectro radioelétrico de bandas baixas

Jose Otero

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.