book_icon

Nvidia Enterprise apresenta a receita para democratizar a tecnologia em mercados emergentes

GTC21 atraiu mais de 20 mil desenvolvedores inscritos de 95 países na África, América Latina e Oriente Médio, ao remover barreiras de acesso, destacar os desafios de cada região e fomentar oportunidades de educação

Nvidia Enterprise apresenta a receita para democratizar a tecnologia em mercados emergentes

A Nvidia Enterprise, que revolucionou o mercado da computação paralela e hoje atua em em soluções de Inteligência Artificial (IA), apresenta um novo formato para auxiliar na democratização da tecnologia em mercados emergentes, repercutido por meio de ações realizadas durante o GTC21, principal evento de tecnologia do ano realizado no mês de abril deste ano. Virtual, de inscrição gratuita e com conteúdo 24 horas por dia, 7 dias por semana, o evento apresentou pela primeira vez um tópico dedicado à IA em mercados emergentes. A conferência atraiu mais de 20 mil desenvolvedores, líderes do setor, formuladores de políticas e pesquisadores locais de 95 países emergentes.

Três grandes destaques do GTC21 auxiliam na democratização da tecnologia em mercados emergentes:

Remover barreiras de acesso
Embora as conferências presenciais sobre IA normalmente atraiam participantes de todo o globo, essas oportunidades não são igualmente acessíveis para os desenvolvedores de todas as regiões.

Apesar de a África ter a comunidade de desenvolvedores de IA que mais cresce no mundo, os desafios de obtenção de vistos nos últimos anos impediram que alguns pesquisadores de IA africanos participassem de conferências nos EUA e no Canadá. Além disso, o custo das inscrições em conferências, voos e hospedagens em hotéis nos principais centros tecnológicos pode ser inviável para muitos, mesmo com taxas com desconto.

O Brasil tem um potencial gigantesco para se tornar um exportador de tecnologia e não apenas um consumidor. A gente busca se aproximar e auxiliar as empresas e laboratórios locais em pesquisas e no desenvolvimento de plataformas que vão revolucionar a indústria e aprimorar a vida das pessoas  

Ao tornar o GTC21 virtual e de inscrição gratuita, a Nvidia conseguiu receber milhares de participantes e palestrantes de países como Quênia, Zimbábue, Trinidad e Tobago, Gana e Indonésia.

Destacar desafios e sucessos específicos das regiões
Abrir o acesso é apenas o primeiro passo. Um desenvolvedor da Nigéria enfrenta desafios diferentes de um da Noruega, por isso a representação global dos palestrantes de conferências pode ajudar a oferecer uma diversidade de perspectivas. Conteúdos relevantes localizados por tópico ou idioma podem ajudar a atender as necessidades exclusivas de um público e mercado específicos.

O Pavilhão de Mercados Emergentes do GTC21, organizado pelo Nvidia Inception, que é o programa de aceleração para startups de IA, apresentou empresas que vivem esses desafios locais, incluindo startups que desenvolvem aplicações de realidade aumentada para turismo cultural na Tunísia, análise de vídeo inteligente no Líbano e ferramentas de ciência de dados no México, para citar alguns exemplos.

Vários painéis de discussões reuniram representantes do setor público, líderes das Nações Unidas, líderes de comunidades e representantes de desenvolvedores da Nvidia, Google, Amazon Web Services e outras empresas, para discutir como fortalecer os ecossistemas de IA em todo o mundo. Destaque também para uma sessão sobre IA na África focada em maneiras de promover a educação sobre IA e ciência de dados para uma comunidade que, em sua maioria, aprende através de caminhos não tradicionais.

Fomentar oportunidades de aprender e conectar-se
Os grupos de desenvolvedores em mercados emergentes estão crescendo rapidamente, com muitos deles adquirindo habilidades por meio de cursos online ou fóruns da comunidade, em vez de contar com programas de graduação tradicionais. Uma forma que a Nvidia Enterprise encontrou de continuar apoiando isso é patrocinando hackathons de IA locais, como na África com o Zindi, um fórum online que reúne milhares de desenvolvedores para solucionar desafios para empresas e governos em todo o continente.

O Programa de Desenvolvedores Nvidia inclui dezenas de milhares de membros de mercados emergentes, mas ainda há centenas de milhares de desenvolvedores nessas regiões preparados para aproveitar as aplicações aceleradas e de IA para impulsionar seu trabalho, que podem se registrar gratuitamente e obter recursos da comunidade, treinamento técnico e acesso a bibliotecas de software de código aberto.

Resultados positivos no GTC21
Embora as principais conferências de tecnologia geralmente ocorram em países altamente industrializados, o apetite por recursos de Inteligência Artificial e ciência de dados abrange o mundo todo. Participantes de regiões emergentes foram responsáveis por mais de 10% de todas as inscrições para o GTC21. Neste ano, houve um salto de seis vezes nas inscrições, em relação ao começo do ano passado, na América Latina, ocorreram 10 vezes mais inscrições se comparado ao Oriente Médio e um crescimento de quase 30 vezes mais inscrições de diferentes países da África. Apenas a Nigéria foi responsável por mais de 1.300 inscrições. Desenvolvedores de 30 países da América Latina e do Caribe também se destacam entre os registros da conferência.

Muito além de apenas assistir e absorver novos conteúdos, os participantes também lideraram diversos painéis. Foram dezenas de fundadores de startups de mercados emergentes compartilhando as inovações desenvolvidas. Além da união de líderes de comunidades, grandes empresas de tecnologia e organizações sem fins lucrativos para discutir o próprio trabalho e para criar recursos para desenvolvedores no Caribe, América Latina e África. Além disso, laboratórios práticos, treinamentos e sessões de networking ofereceram oportunidades aos participantes para potencializarem suas habilidades e fazerem perguntas a especialistas em IA.

“A Nvidia Enterprise compreende que há a necessidade de investir na educação da tecnologia para que os profissionais do mercado estejam cada vez mais hábeis para desenvolver inovações no mundo inteiro, incluindo mercados emergentes”, explica Marcio Aguiar, diretor da Nvidia Enterprise na América Latina. “O Brasil tem um potencial gigantesco para se tornar um exportador de tecnologia e não apenas um consumidor. A gente busca se aproximar e auxiliar as empresas e laboratórios locais em pesquisas e no desenvolvimento de plataformas que vão revolucionar a indústria e aprimorar a vida das pessoas”, complementa.

Serviço
http://nvidianews.nvidia.com/

 

GTC21

Marcio Aguiar

mercados emergentes

Nvidia Enterprise

Programa de Desenvolvedores Nvidia

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

CAPA | GESTÃO

A doce ditadura da Governança de Dados

Leia nessa edição sobre carreira

CARREIRA

Profissões do futuro

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

SETORIAL

Área pública: desafios e lucros

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

LEGISLAÇÃO

LGPD Ano Um: uma construção inacabada

Setembro | 2021 | #50 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento