book_icon

IBM anuncia o desenvolvimento de chip de 2 nm

Com 50 bilhões de transistores, a nova tecnologia tem desempenho 45% superior e consome 75% menos energia que os atuais chips

IBM anuncia o desenvolvimento de chip de 2 nm

A IBM apresentou nesta quinta-feira (6/5) uma inovação em design e processo de semicondutores com o desenvolvimento do primeiro chip do mundo com tecnologia de 2 nanômetros (nm). Os semicondutores desempenham funções críticas em tudo, desde computação, aparelhos, dispositivos de comunicação, sistemas de transporte e infraestrutura crítica. A demanda por maior desempenho do chip e eficiência energética continua a crescer, especialmente na era da Nuvem híbrida, IA e Internet das Coisas (IoT). A nova tecnologia de chip de 2 nm da IBM ajuda a avançar o estado da arte na indústria de semicondutores, atendendo a essa demanda crescente. Ele foi projetado para atingir um desempenho 45% superior, com um consumo de energia 75% menor do que os atuais chips de 7 nm.

Entre os benefícios potenciais, esses chips avançados de 2 nm podem quadruplicar a vida da bateria do telefone celular, exigindo apenas que os usuários carreguem seus dispositivos a cada quatro dias; reduzir a pegada de carbono dos Data Centers, que respondem por 1% do uso global de energia; acelerar drasticamente as funções de um notebook, que vão desde o processamento mais rápido em aplicativos, para auxiliar na tradução de idiomas com mais facilidade, até acesso mais rápido à Internet; e proporcionar um tempo de reação mais rápido em veículos autônomos, como carros autônomos; entre outros.

Desenvolvido menos de quatro anos após a IBM ter anunciado seu marco de design de 5 nm, esta última inovação permitirá que o chip de 2 nm embarque até 50 bilhões de transistores em um chip do tamanho de uma unha

“A inovação da IBM refletida neste novo chip de 2 nm é essencial para toda a indústria de semicondutores e TI”, disse Darío Gil, vice-presidente sênior e diretor de Pesquisa da IBM. “É o produto da abordagem da IBM de enfrentar desafios de alta tecnologia e uma demonstração de como as inovações podem resultar de investimentos sustentados e uma ação colaborativa de ecossistema de P&D”, acrescentou.

Desenvolvimento          

Esta última descoberta se baseia em décadas de investimentos da IBM em inovação em semicondutores. Os esforços de desenvolvimento da empresa são baseados em seu laboratório de pesquisa localizado no Complexo Albany Nanotech, em Albany (EUA), onde os cientistas da IBM trabalham em estreita colaboração com parceiros do setor público e privado para expandir os limites do dimensionamento lógico e das capacidades de semicondutores.

Essa abordagem colaborativa para a inovação torna o IBM Research Albany um ecossistema líder mundial para pesquisa de semicondutores e cria um forte canal de inovação, ajudando a atender às demandas de fabricação e acelerar o crescimento da indústria global de chips.

O legado da IBM de inovações em semicondutores também inclui a primeira implementação de tecnologias de processo de 7 nm e 5 nm, DRAM de célula única, as Leis de Dennard Scaling, fotoresistentes amplificados quimicamente, fiação de interconexão de cobre, tecnologia de silício em isolador, microprocessadores de vários núcleos, dielétricos de porta de alto k, DRAM incorporada e empilhamento de chips 3D. A primeira oferta comercializada da IBM, incluindo avanços de 7 nm da IBM Research, que será lançada ainda este ano em máquinas IBM Power Systems baseados em IBM Power 10.

Aumentar o número de transistores por chip pode torná-los menores, mais rápidos, mais confiáveis ​​e mais eficientes. O design de 2 nm demonstra o dimensionamento avançado de semicondutores usando a tecnologia de nanosheet da IBM. Desenvolvido menos de quatro anos após a IBM ter anunciado seu marco de design de 5 nm, esta última inovação permitirá que o chip de 2 nm embarque até 50 bilhões de transistores em um chip do tamanho de uma unha.

Mais transistores em um chip também significa que os designers de processador têm mais opções para infundir inovações no nível do núcleo para melhorar os recursos para cargas de trabalho de ponta, como IA e computação em Nuvem, bem como novos caminhos para criptografia e segurança reforçada por hardware. A IBM já está implementando outros aprimoramentos inovadores de nível de núcleo nas últimas gerações de hardware IBM, como IBM Power 10 e IBM z15.

Serviço
www,ibm.com

2nm

chip

IA

IBM

IBM Power 10

IBM z15

IoT

Nuvem

Semicondutor

Wafer

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

TECNOLOGIA

A um clique das melhores tecnologias

Leia nessa edição sobre carreira

CUSTOMER EXPERIENCE

Cliente no centro de tudo

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

GESTÃO

Serviços de impressão turbinados

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

TENDÊNCIAS

Cabeça de papel sobrevive no mundo digital

Maio| 2021 | #46 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento