book_icon

Perfis falsos de participantes do BBB já enganam mais de 300 mil nas redes sociais

Criminosos anunciam supostos sorteios e prometem falsos depósitos do PIX
Perfis falsos de participantes do BBB já enganam mais de 300 mil nas redes sociais

Mais de 300 mil pessoas já foram enganadas por perfis fakes de participantes do Big Brother Brasil 2021, de acordo com levantamento exclusivo realizado pelo dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe, empresa especializada em cibersegurança do grupo CyberLabs.

A análise identificou mais de 60 perfis falsos se passando por participantes do programa nas redes sociais. Os fakes reúnem seguidores e engajamento, especialmente, no Instagram, Twitter e Facebook. Golpistas e pessoas mal intencionadas costumam se passar pelos participantes do programa para ganhar fama nas redes e também aplicar golpes nos seguidores desavisados. “Os perfis falsos geralmente são usados para disseminar os mais diversos tipos de golpes, criando supostos sorteios de produtos e serviços e até prometendo falsas transferências de dinheiro pelo PIX”, alerta Emilio Simoni, diretor do dfndr lab.

Os perfis falsos geralmente são usados para disseminar os mais diversos tipos de golpes, criando supostos sorteios de produtos e serviços e até prometendo falsas transferências de dinheiro

“Ainda é possível que, com a posse de informações pessoais dos seguidores, como número de celular e CPF, consigam aplicar golpes financeiros, clonagem de WhatsApp ou envio de outros tipos de conteúdos maliciosos como phishing e malwares”, explica Simoni.

Depois de atingir determinado número de seguidores, impulsionado pelo uso indevido da imagem dos participantes, os golpistas também costumam lucrar com a divulgação de propagandas e programas de afiliados, conhecidos como publiposts, ou até mesmo com a venda da conta falsa a terceiros, que podem alterar o nome da página e seguir a vida digital simulando uma página confiável com milhares de seguidores.

Perfil fake de Tiago Leifert é líder… em número de seguidores
O apresentador do programa, Tiago Leifert, é uma das vítimas. Avesso ao Twitter, o jornalista já deu diversas entrevistas falando que não possui perfil na rede social e que existe um internauta usando sua imagem para ganhar seguidores no Twitter. O perfil que finge ser o apresentador acumula milhares de fãs, incluindo perfis verificados de famosos como o jogador Neymar. O fake interage com os seguidores, cria enquetes, responde aos fãs e comenta sobre o programa do dia. Suas postagens chegam a ter mais de 200 mil curtidas.

No início do ano, antes do programa começar, Leifert até brincou com seus seguidores em seu Instagram: “Estou sabendo que criaram um perfil falso para mim lá no passarinho. Qualquer reclamação, pessoal, manda DM lá para ele”, ironizou na época.

Como se proteger contra golpes na Internet

1 – Tenha um bom sistema de segurança instalado no celular. Dê preferência aos aplicativos com função Bloqueio de Hackers, como o dfndr security, que alertam em tempo real caso você receba ou acesse um link malicioso por meio do WhatsApp, Facebook Messenger, navegador e SMS.

2 – Compre apenas em sites confiáveis. Perfis falsos muitas vezes são utilizados para disseminar falsas ofertas de produtos e serviços. Evite clicar em links enviados por perfis desconhecidos e desconfie de promoções com preços muito abaixo do mercado.

3 – Evite fornecer dados pessoais ou bancários a perfis nas redes sociais. Após participar de uma falsa promoção, cibercriminosos podem solicitar dados pessoais ou bancários às vítimas. Essas informações podem ser usadas por pessoas mal-intencionadas para aplicar os mais diversos tipos de golpe utilizando engenharia social.

4 – Na dúvida, verifique se um perfil é falso no site do dfndr lab. A checagem de links avisa em poucos segundos se um site pode oferecer alguma característica maliciosa.

A PSafe é a unidade de cibersegurança do grupo CyberLabs, a maior companhia de cibersegurança e IA da América Latina. Possui em sua base de dados mais de 15 bilhões de credenciais vazadas e ameaças distintas, utilizadas no treinamento de seus sistemas de inteligência artificial (IA) para proteção preditiva proativa a dispositivos pessoais e corporativos, que é capaz de detectar e bloquear golpes virtuais em menos de um segundo, utilizando técnicas avançadas de análise comportamental e heurística em tempo real.

cibersegurança

CyberLabs

dfndr lab

Emilio Simoni

laboratório especializado em segurança digital

PSafe

Últimas Notícias
Você também pode gostar

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento