book_icon

Um ano de telemedicina no Brasil: o que mudou e o que está por vir?

No próximo dia 23, a telemedicina completa um ano em exercício no Brasil
Um ano de telemedicina no Brasil: o que mudou e o que está por vir?

Desde que foi autorizada pelo Ministério da Saúde em caráter emergencial, os brasileiros passaram a utilizar a tecnologia para evitar o deslocamento para clínicas, consultórios e hospitais, diminuindo o risco de exposição à Covid-19 e ajudando a controlar a disseminação da doença.

De lá para cá, só na Doctoralia, plataforma de saúde, mais de 740 mil consultas remotas já foram agendadas e mais de 15 mil profissionais de saúde passaram a utilizar a ferramenta no Brasil. No total, foram 6.5 milhões de minutos em videconsultas pela plataforma, o equivalente a 12,4 anos.

A telemedicina não mudou somente o meio em que o atendimento é realizado, mas alterou o modo de cuidar da saúde  

Com a adesão à tecnologia, pacientes e profissionais de saúde puderam dar continuidade aos cuidados, mesmo durante o isolamento social. Enquanto no primeiro período de medidas restritivas, em 2020, houve uma queda de 50% nas consultas, no segundo, agora em 2021, a redução foi menor que 1%, revelando que a tecnologia foi muito bem aceita entre os brasileiros e chegou para ficar.

A telemedicina não mudou somente o meio em que o atendimento é realizado, mas alterou o modo de cuidar da saúde. Hoje, o paciente está no centro do cuidado, é gestor da sua saúde e tem todo o controle na palma das mãos. Um aplicativo que o auxilia nesse gerenciamento se tornou tão fundamental na vida quanto aqueles utilizados para pedir comida e transporte privado.

Uma pesquisa realizada pela Doctoralia em dezembro de 2020 revelou que 86% dos brasileiros aprovam o uso da telemedicina. A experiência do paciente tem sido tão positiva que 81% afirmam que vão continuar utilizando a ferramenta pós-pandemia.

Estrutura
Ainda que o Brasil tenha uma dimensão continental, ao longo do último ano, o alcance da tecnologia 5G cresceu no País e permitiu a realização de videoconferências com mais qualidade, contribuindo para a adesão e a fidelização de pacientes e profissionais de saúde à telemedicina.

Junto com o aumento do uso da ferramenta, veio a necessidade de garantir a segurança e a confidencialidade dos dados. Por isso, na Doctoralia, o sistema segue o padrão americano de criptografia avançada AES e está de acordo com a General Data Protection Regulation – GDPR, a Lei Geral de Proteção de Dados europeia, e a Health Insurance Portability and Accountability Act – HIPAA, a Lei de Portabilidade e Responsabilidade de Seguros de Saúde.

Perfil do paciente digital
Ao longo do último ano, o perfil do paciente digital também mudou. Em março de 2020, 69% dos usuários da Doctoralia eram mulheres e 31% homens. Em 2021, o público masculino cresceu e passou a representar 33,6% dos acessos. A faixa etária predominante em ambos os gêneros permaneceu de 25 a 34 anos.

Outra alteração relevante no perfil do paciente digital foi em relação à ferramenta utilizada para acessar a plataforma. De março de 2020 para 2021, aumentou o número de pessoas conectadas pelo celular (+4,4%) e caiu o acesso pelo computador (-4,2%) e tablet (0,2%).

Tendências
A telemedicina abriu portas para uma série de avanços tecnológicos na saúde. Com a consolidação das consultas remotas, a expectativa é de aumento no telediagnóstico, com análise de exames e emissão de laudo à distância, suporte remoto do médico ao enfermeiro para realização de exames físicos no paciente e uso de equipamentos em exames, como de eletrocardiograma, em que dados são captados e transmitidos eletronicamente ao médico.

A realização de telecirurgias também deve crescer. Além da participação de especialistas de qualquer parte do mundo por vídeo, orientando e guiando profissionais locais presentes, também estão sendo desenvolvidos equipamentos que permitem o controle de robôs à distância.

Fortalecendo a nova cultura de ter o paciente no centro do cuidado, os aplicativos de saúde devem concentrar todas as informações do indivíduo, desde as consultas agendadas e realizadas, passando por resultados de exames, lembretes para manutenção da rotina de cuidados, auxílio no controle de doenças crônicas, acesso ao seu prontuário médico e até permissão para o compartilhamento de todo seu histórico com profissionais de saúde que quiser.

 

Doctoralia

Tecnologia 5G

telemedicina no Brasil

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

ENCARTE - ESPECIAL DISTRIBUIÇÃO

Prêmio Excelência em Distribuição, e listagem de distribuidores de TIC

Leia nessa edição sobre carreira

ANÁLISES

Evoluções digitais

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

TECNOLOGIA

Arquitetura descentralizada

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

QUALIFICAÇÃO

Na jornada do conhecimento

Junho| 2021 | #47 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento