book_icon

Saiba quais são os principais erros que podem comprometer a gestão de redes

Especialista em tecnologia para o setor separou dicas para auxiliar gestores
Saiba quais são os principais erros que podem comprometer a gestão de redes

A gestão de uma rede ou central de negócio é um desafio. O associativismo favorece o compartilhamento de conhecimentos e vivências de cada um entre todos, mas com a união de vários empresários é comum o aparecimento de impasses — e o setor administrativo é um deles, mais precisamente a falta de uma gestão eficaz para controlar todos os processos e obrigações da rede ou central.

As consequências de erros de gestão podem colocar em risco a performance da entidade associativa. Por isso, é fundamental que os gestores das redes tenham em mente quais são as principais falhas e aprendam com elas. A gestão das entidades associativas não é uma tarefa simples. Com o objetivo de orientar os gestores, Jonatan da Costa, CEO da Área Central, empresa especialista em gestão para redes e centrais, separou cinco erros que precisam ser evitados.

O primeiro é focar apenas nas grandes oportunidades. O ideal é não descartar nenhuma oportunidade antes de efetuar uma análise aprofundada da proposta, isso vale tanto para fornecedores quanto para associados. O segundo é não atualizar processos. É preciso atualizar os processos conforme a evolução do mercado, incluindo ou eliminando etapas, por exemplo, ou investindo em tecnologia. Se os processos de gestão da rede ou central ainda são feitos de forma manual, no papel ou em planilhas, uma dica é a aquisição de uma plataforma de gestão focada neste modelo de negócio — e que poderá ser utilizada por todos os associados, centralizando informações e negociações com fornecedores.

Falta de controle das operações é outro item apontado, portanto, contar com sistemas tecnológicos para o planejamento e controle das informações geradas pela rede é fundamental para se ter uma base atualizada de dados e assim conseguir tomar decisões mais certeiras. Quanto mais controle o gestor tiver acerca dos processos e atividades realizadas dentro deste modelo de negócio, mais eficaz serão os próximos passos.

Além disso, não acompanhar os números em tempo real,de acordo com a empresa, é importante. Sem que o gestor saiba exatamente todos os dados do fluxo de caixa e das finanças do negócio, será difícil realizar a gestão da central sem perdas. É preciso estar em sintonia com o mercado para prever suas demandas, acompanhar as mudanças e pensar estrategicamente no futuro — e isso só é possível com uma gestão de dados de forma instantânea.

A quinta observação é não valorizar a participação dos associados. Quanto mais engajados estiverem os associados, mais rápido é o crescimento da central ou rede. É primordial que o gestor defina ações que tragam atenção para o papel de cada um e para como os associados contribuem para o desenvolvimento deste modelo de negócio.

Área Central

gestão para redes e centrais

Jonatan da Costa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

CAPA | GESTÃO

A doce ditadura da Governança de Dados

Leia nessa edição sobre carreira

CARREIRA

Profissões do futuro

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

SETORIAL

Área pública: desafios e lucros

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

LEGISLAÇÃO

LGPD Ano Um: uma construção inacabada

Setembro | 2021 | #50 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento