book_icon

Intel irá colaborar com a Microsoft no Programa DARPA

O programa tem como objetivo o desenvolvimento de um acelerador para criptografia totalmente homomórfica (FHE)
Intel irá colaborar com a Microsoft no Programa DARPA

Novidade: A Intel acaba de anunciar a assinatura de um acordo com a DARPA, Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa dos EUA, para trabalhar em seu programa DPRIVE (sigla em inglês para Proteção de Dados em Ambientes Virtuais). O programa tem como objetivo o desenvolvimento de um acelerador para criptografia totalmente homomórfica (FHE). A Microsoft é o principal ecossistema na Nuvem e parceiro de criptografia homomórfica, que atua na adoção comercial da tecnologia, com histórico de testes bem-sucedidos em soluções como Microsoft Azure e a Nuvem Microsoft Jedi, em parceria com o governo estadunidense. O programa plurianual representa um esforço entre equipes de vários grupos da Intel, incluindo Intel Labs, Design Engineering Group e Data Platforms Group, para enfrentar a chamada “fronteira final” da privacidade de dados: a computação em dados totalmente criptografados sem acesso às chaves de decodificação.

Manter a confidencialidade de informações críticas – de dados pessoais a propriedade intelectual corporativa – é de importância estratégica para as empresas  

“A criptografia totalmente homomórfica ainda é o Santo Graal na busca por manter a segurança dos dados durante o uso. Apesar dos grandes avanços em ambientes de execução confiáveis e de outras tecnologias de computação confidenciais para proteger os dados em repouso e em trânsito, essas informações permanecem descobertas durante a fase de computação, aumentando o risco de possíveis ataques. Muitas vezes isso nos impede de compartilhar e extrair totalmente o máximo valor desses dados. Estamos felizes com a assinatura da parceria com a DARPA e esperamos poder colaborar com eles e a Microsoft no avanço dessa nova etapa da computação confidencial, tornando a criptografia totalmente homomórfica uma realidade acessível a todos”, afirma Rosario Cammarota, engenheira-chefe da Intel Labs e investigadora-chefe do programa DARPA DPRIVE.

Porque é importante
 Manter a confidencialidade de informações críticas – de dados pessoais a propriedade intelectual corporativa – é de importância estratégica para as empresas. Atualmente, muitas dependem de uma série de métodos de codificação de dados a fim de proteger as informações em trânsito, em uso e em repouso. Todavia, essas técnicas exigem que os dados sejam criptografados antes da fase de processamento. E é exatamente durante esse estágio que os dados ficam mais vulneráveis e as chances de uso indevido aumentam.

A criptografia totalmente homomórfica permite que os usuários trabalhem com dados que estão sempre criptografados, os chamados criptogramas. Assim, os dados jamais precisam ser decifrados, o que reduz as chances de ameaças cibernéticas. Quando implantada em larga escala, a FHE irá permitir que as empresas usem técnicas como machine learning para extrair o valor total de grandes conjuntos de dados enquanto os dados seguem protegidos durante todo o ciclo de vida. Clientes de setores como cuidados com a saúde, seguros e finanças podem se beneficiar desses novos usos para usar e extrair valor a partir de dados sensíveis sem medo de vazamentos indevidos.

Democratizando a adoção da Criptografia Totalmente Homomórfica
 A adoção da FHE pela indústria vem evoluindo a passos lentos, já que o processamento de dados usando métodos de criptografia totalmente homomórfica em criptogramas exige um alto volume de dados, acarretando em altos “impostos de performance”, mesmo em operações simples.

Com seu programa DARPA DPRIVE, a Intel pretende desenvolver um acelerador de circuito ASIC para reduzir a sobrecarga de desempenho atualmente associada à criptografia totalmente homomórfica. Depois de pronto, o acelerador pode oferecer uma melhoria significativa na execução de cargas de trabalho FHE em relação aos sistemas acionados por CPU existentes, reduzindo potencialmente o tempo de processamento dos criptogramas em até cinco vezes.

Com sua vasta experiência em infraestrutura na nuvem, pilhas de software e criptografia totalmente homomórfica, a Microsoft terá papel crítico no aumento da comercialização dessa tecnologia depois de pronta, permitindo o compartilhamento e colaboração total de dados e mantendo privacidade em todo o ciclo de vida dessas informações.

“Estamos felizes em trazer nosso conhecimento em computação na nuvem e codificação homomórfica para o programa DARPA DPRIVE, colaborando com a Intel no avanço do uso comercial dessa tecnologia transformadora, ajudando nossos clientes a fechar a última lacuna da confidencialidade de dados. Dessa forma, os dados estarão totalmente seguros e codificados nas fases de armazenamento, trânsito e uso”, afirma William Chappell, CTO da Azure Global e vice-presidente da divisão Mission Systems da Microsoft.

O que vem por aí
 O programa plurianual DARPA DPRIVE terá várias fases, começando com projeto, desenvolvimento e verificação de blocos IP básicos que em seguida serão integrados em um SoC e em uma pilha completa de software. Ao longo do projeto a Intel irá avaliar o programa de acordo com metas de desempenho pré-estabelecidas para treinamento de inteligência artificial e cargas de trabalho de inferência para uso de dados criptografados homomorficamente em escala.1 Além do desenvolvimento das tecnologias básicas necessárias para o design do acelerador, a Intel e a Microsoft irão trabalhar com órgãos especializados no desenvolvimento de padrões internacionais para a FHE. A Intel também irá seguir investindo em pesquisas acadêmicas na área.

1 As tecnologias da Intel podem exigir ativação de hardware, software ou serviço habilitado. Nenhum produto ou componente é totalmente seguro.

Serviço
newsroom.intel.com.br
intel.com.br

 

Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa dos EUA

Criptografia Homomórfica

Intel Labs

Nuvem Microsoft Jedi

Proteção de Dados em Ambientes Virtuais

Rosario Cammarota

William Chappell

Últimas Notícias
Você também pode gostar

Comentários

Os comentários estão fechados nesse post.
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.