book_icon

Setor financeiro de olho no ERP em Nuvem

Pesquisa do Gartner revela as tecnologias emergentes que estão no radar das empresas deste segmento nos próximos três anos
Setor financeiro de olho no ERP em Nuvem

Um estudo do Gartner com 167 organizações financeiras em novembro de 2020 mostrou uma intenção generalizada de investimento em tecnologias emergentes nos próximos três anos, com soluções de ERP em Nuvem sendo a escolha mais citada entre os entrevistados. “Muitas organizações financeiras estão tentando descobrir dentro do atual cenário maneiras de identificar e executar oportunidades de economia de custos, a fim de alocar mais recursos para iniciativas digitais”, disse Dan Garvey, vice-presidente de Prática de Finanças do Gartner. “Tal como acontece com muitas funções de negócios, a pandemia de Covid-19 acelerou o ritmo do investimento financeiro na transformação digital”, acrescentou.

Embora a Transformação Digital tenha sido uma grande prioridade para as organizações financeiras no passado, o ritmo da transformação mudou materialmente. “O investimento digital e a transformação não são mais coisas em que os CFOs podem adotar uma abordagem de ‘esperar para ver’ ou lançar pequenos investimentos. A hora é agora e os CFOs precisam agir rapidamente”, afirmou Garvey.

Muitas ofertas de ERP em Nuvem e análises avançadas estão oferecendo cada vez mais recursos integrados de IA, e isso resolve muitos desafios em torno da integração e experiência interna

Análise de dados avançada, armazenamento de dados e automação de processos robóticos (RPA) foram áreas prováveis ​​de investimento nos próximos três anos, enquanto Inteligência Artificial (IA) e Blockchain  foram respostas menos comuns. “Não é surpreendente ver o ERP em Nuvem como a melhor escolha para organizações financeiras, pois é uma tecnologia em maturação, com benefícios claramente estabelecidos e que oferecem uma fuga dos inchados sistemas ERP monolíticos do passado”, explicou Garvey. “Análise avançada, armazenamento de dados e RPA também são tecnologias estabelecidas com casos de uso comprovados em finanças”, salientou.

Blockchain e IA, no entanto, não estão tão bem estabelecidos e, para muitas organizações financeiras, representariam problemas maiores de implementação e um retorno menos certo sobre o investimento. Além disso, é possível obter alguma exposição aos benefícios potenciais da IA ​​sem investir diretamente. “Muitas ofertas de ERP em Nuvem e análises avançadas estão oferecendo cada vez mais recursos integrados de IA, e isso resolve muitos desafios em torno da integração e experiência interna”, disse Garvey. “Não há dúvida do potencial de construir sua própria IA, mas a organização financeira é capaz de realizar esse potencial?”, perguntou.

Blockchain também tem grande potencial transformador, mas agora os casos prontos para uso também são limitados e não se aplicam à maioria do trabalho que a organização financeira realiza. O tamanho da empresa em receita está intimamente relacionado com sua propensão a investir em IA, Blockchain ou Internet das Coisas (IoT). “Isso provavelmente se deve em parte à sofisticação da infraestrutura de TI de uma organização”, ponderou Garvey. “É improvável que a implementação de IA, Blockchain ou IoT seja simples, e há menos frutos para a maioria das organizações financeiras que desejam obter ganhos significativos com tecnologias emergentes”, concluiu o executivo.

Serviço
www.gartner.com

Blockchain

CFO

Financeiro

Gartner

IA

RPA

Comentários

Os comentários estão fechados nesse post.
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.