book_icon

Kaspersky: 360 mil ameaças por dia foram criadas em 2020

Boletim de Segurança da Kaspersky mostra ainda que trojans cresceram mais de 40% neste ano; computadores pessoais foram os mais visados

Kaspersky: 360 mil ameaças por dia foram criadas em 2020

Cerca de 360 mil novos arquivos maliciosos foram lançados todos os dias ao longo de 2020, o que representa um aumento de 5,2% em relação ao ano passado de acordo com o levantamento da Kaspersky. O crescimento foi motivado principalmente pelos trojans (uma das ameaças mais comuns e que tem uma série de funções, como roubo de dados e espionagem) e backdoors (um tipo específico de trojan que permite o controle remoto do dispositivo infectado). Ambos tiveram aumentos de, respectivamente, 40,5% e 23%. Essas tendências fazem parte do Boletim de Segurança da Kaspersky 2020.
Em média, 360 mil novos arquivos maliciosos por dia nos últimos 12 meses foram detectados pelos sistemas da Kaspersky, 18 mil a mais do que as detecções do ano anterior (aumento de 5,2%). Cerca de 60% dessas ameaças eram trojans genéricos. Em geral, a porcentagem de trojans detectados aumentou 40,5% em 2020.

A grande maioria dos malware detectados (89,80%) ocorreu via arquivos Windows PE (um formato de arquivo específico dos sistemas operacionais Windows)

Também houve um crescimento notável no número de backdoors detectados e de worms (programas maliciosos que se autorreplicam em seu sistema) escritos na linguagem VisualBasicScript e, em geral, pertencentes à família de malware Dinihou. Já o adware (programas que bombardeiam os dispositivos com publicidade) está em declínio, com uma redução de 35% em relação a 2019.
A grande maioria dos malware detectados (89,80%) ocorreu via arquivos Windows PE (um formato de arquivo específico dos sistemas operacionais Windows). Por outro lado, as novas ameaças relacionadas ao sistema operacional Android caíram 13,7%. Considerando que muitas pessoas estiveram trabalhando e estudando em casa (e, provavelmente, usando computadores ou notebooks), os hackers parecem ter mudado o foco para esses dispositivos. Outro reflexo do maior uso da internet foi o crescimento de 27% no número de scripts diversos enviados em campanhas de e-mails maliciosos ou encontrados em sites infectados.
“Ao longo do último ano, nossos sistemas de detecção descobriram muito mais novos objetos maliciosos do que em 2019. Devido à pandemia, usuários do mundo inteiro foram forçados a passar mais tempo em seus dispositivos e online. É difícil saber se os atacantes estiveram mais ativos ou se nossas soluções detectaram mais arquivos maliciosos, simplesmente, porque a atividade foi maior. Pode ser uma associação dos dois fatores. De qualquer maneira, neste ano, registramos um aumento notável no número de novos arquivos maliciosos, e é provável que isso continue em 2021, pois os profissionais continuam trabalhando de casa e cada país implementa restrições diferentes. No entanto, se os usuários tomarem precauções básicas de segurança, poderão reduzir significativamente o risco de encontrá-los”, comenta Denis Staforkin, especialista em segurança da Kaspersky.
Leia mais sobre as estatísticas anuais de ameaças no Securelist.com.
Para ficar protegido, a Kaspersky recomenda:
Preste muita atenção e não abra arquivos ou anexos suspeitos que venham de fontes desconhecidas.

Antes de fazer qualquer download, verifique duas vezes o endereço do site (URL) e como o nome da empresa está escrito. Sites falsos podem parecer reais, mas sempre há anomalias que podem ajudar a identificar a diferença.
Não baixe nem instale aplicativos de fontes não confiáveis.
Não clique em links recebidos de fontes desconhecidas e anúncios online suspeitos.
Crie senhas fortes e exclusivas, que incluam uma mistura de letras maiúsculas e minúsculas, números e pontuações, e ative a autenticação de dois fatores.
Sempre instale as atualizações disponíveis. Algumas delas podem conter correções para problemas de segurança críticos.
Ignore mensagens que solicitam a desativação de sistemas de segurança para software do Office ou software antivírus.
Use uma solução de segurança eficiente apropriada para o tipo do sistema e os dispositivos, como o Kaspersky Internet Security ou o Kaspersky Security Cloud. Ela informará quais sites não devem ser abertos e protegerá você de malware.
O relatório de estatísticas faz parte do Boletim de Segurança da Kaspersky de 2020. Para saber mais sobre as previsões de ameaças para 2021, leia nossos relatórios, disponíveis no Securelist.
Os relatórios História do ano: o trabalho remoto e Previsões de ameaças avançadas para 2021 também estão disponíveis em Securelist.com.
Serviço
www.kaspersky.com

backdoors

Boletim de Segurança da Kaspersky

computadores pessoais

Denis Staforkin

Kaspersky Internet Security

Kaspersky Security Cloud

Trojans

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

CAPA | TENDÊNCIAS

Tecnologias imersivas ganham impulso nos negócios

Leia nessa edição sobre carreira

INDÚSTRIA 4.0

Fábrica conectada

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

SERVIÇOS

Trunfos dos menores

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

TENDÊNCIAS

A casa também foi para a Nuvem

Julho| 2021 | #48 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento