book_icon

Nova geração de CPUs de alta performance da IBM

Processador levou cinco anos para ser desenvolvido e vai equipar futuros servidores que sustentarão as nuvens híbridas
Nova geração de CPUs de alta performance da IBM

A IBM anunciou a nova geração de CPUs (unidade de processamento central) IBM Power10. Projetado para proporcionar às empresas uma plataforma de alta performance, o novo produto representará um passo importante para a computação em nuvem híbrida corporativa, com três vezes mais eficiência energética, capacidade de carga de trabalho e densidade de contêiner em comparação à geração anterior.
O processador levou cinco anos de desenvolvimento, envolvendo centenas de patentes. Espera-se que os sistemas que usem o chip estejam disponíveis no segundo semestre de 2021.
O novo produto ressalta a crença da IBM na quarta plataforma de TI: a nuvem híbrida. Com hardware e software co-otimizados, os novos servidores oferecerão o futuro da nuvem híbrida quando estiverem disponíveis. Conforme anunciado em 2018, a Samsung fabricará o IBM Power10, combinando a expertise em fabricação de semicondutores da empresa coreana com os designs de CPU da IBM.
Trata-se do primeiro processador de 7 nm comercializado pela IBM, que fornece três vezes mais capacidade e eficiência de energia do que o IBM Power9, permitindo maior desempenho e trabalho.
O suporte para clusters de memória multi-petabytes, com uma nova tecnologia chamada Memory Inception, proporciona melhor capacidade e economia da nuvem para cargas de trabalho com uso intensivo de memória de plataformas como SAP, SAS e outros, bem como inferência de inteligência artificial (IA) de modelo grande.

O IBM Power10 fornece recursos de inferência matemática in-core consumíveis, sem a necessidade de hardware especializado  

Os novos recursos de segurança imposta por hardware, incluindo criptografia de memória ponta a ponta, são 40% mais rápida em comparação com a geração anterior, atendendo os padrões mais rígidos de hoje e padrões de criptografia futuros, como pós-Quantum e novos aprimoramentos para a segurança de contêiner OpenShift.
“As nuvens híbridas de nível empresarial requerem uma arquitetura robusta on-premises e off-site, que inclui hardware e software co-otimizados”, afirma Stephen
Leonard, gerente geral da IBM Cognitive Systems. “Com o Power10, projetamos o processador por excelência para a nuvem híbrida corporativa, oferecendo o desempenho e a segurança que os clientes esperam da IBM. Com o Red Hat OpenShift emergindo como o padrão para nuvem híbrida, o IBM Power10 traz capacidade baseada em hardware e aprimoramentos de segurança para contêineres para o nível de infraestrutura de TI”, diz o executivo.
Mais eficiência
Junto com a densidade mais alta, o IBM Power10 oferece um aumento de três vezes na eficiência de energia por socket, triplicando a capacidade de carga de trabalho por socket em comparação com o IBM Power9. Esse aprimoramento de capacidade foi projetado para permitir que os sistemas baseados no novo processador suportem três vezes mais usuários, três vezes mais cargas de trabalho e três vezes a densidade de contêineres OpenShift para cargas de trabalho de nuvem híbrida. Isso pode impactar vários atributos do data center para gerar maior eficiência e reduzir custos, como espaço e consumo de energia, enquanto permite que os usuários da nuvem híbrida façam mais trabalho em um espaço menor.
Além disso, para atender às novas dimensões de segurança associadas aos contêineres OpenShift, o IBM Power10 foi projetado para fornecer novos recursos de isolamento e proteção de contêiner reforçados por hardware. Agora, se um contêiner for comprometido, o usuário não vai precisar mais colocar toda a máquina virtual (VM) em quarentena, mas pode isolar o contêiner afetado, deixando os outros seguros antes que a intrusão se espalhe, enquanto o trabalho continua.
Junto com a densidade mais alta, o IBM Power10 oferece um aumento de três vezes na eficiência de energia por socket, triplicando a capacidade de carga de trabalho por socket em comparação com o IBM Power9 

No entanto, os ataques cibernéticos continuam a evoluir e as vulnerabilidades recém-descobertas podem causar interrupções enquanto as organizações esperam por um patch. Para permitir que os clientes respondam melhor às vulnerabilidades recém-descobertas em tempo real, o IBM Power10 permitirá aos usuários o controle dinâmico do log de execução, o que significa que os usuários podem criar canais laterais e outros scripts para evitar vulnerabilidades, a fim de proteger o sistema sem a necessidade de esperar por um patch, minimizando potenciais perdas de desempenho.
Flexibilidade
O IBM Power há muito tempo se destaca no suporte a uma ampla variedade de implementações flexíveis em combinações de scale-up e scale-out, para cargas de trabalho de nuvem híbrida, e on-premises como uma combinação de tecnologia de processador Power e capacidade de virtualização. O IBM Power10 está elevando essa proposta de valor agrupando ou armazenando em cluster a memória física em um grupo de sistemas. Em uma nova tecnologia chamada Memory Inception, qualquer um dos sistemas no grupo pode acessar toda a memória em pool, até clusters de memória do tamanho de vários Petabytes.
Para usuários e provedores de nuvem, o Memory Inception oferece o potencial de gerar economia de custos e eficiência de energia, pois os provedores de nuvem podem oferecer mais capacidade usando menos servidores, enquanto os usuários da nuvem podem contratar menos recursos para atender às suas necessidades de TI.
Inteligência
Conforme os clientes integram Inteligência Artificial em seus aplicativos de negócios em fluxos de trabalho transacionais e analíticos, a inferência de IA está se tornando essencial para os aplicativos de negócios. O IBM Power10 fornece recursos de inferência matemática in-core consumíveis, sem a necessidade de hardware especializado.
Com um Matrix Math Accelerator integrado, espera-se que o novo processador alcance inferência de IA 10 a 20 vezes mais rápida para cálculos FP32, BFloat16 e INT8, respectivamente, para melhorar o desempenho de cargas de trabalho de inferência de IA corporativa em comparação à versão anterior, ajudando as empresas a assumirem os modelos de Inteligência Artificial treinados anteriormente para colocá-los para trabalhar no campo. Com o amplo portfólio de software de IA da IBM, espera-se que os aplicativos corporativos gerem insights mais impactantes.
Serviço
www.ibm.com.br
 

CPU

IA

IBM

IBM Power10

Nuvem híbrida

processador

servidor

Stephen Leonard

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento