book_icon

Primeira plataforma open-source jurídica para startups é sucesso

O projeto foi idealizado pelo Nós 8, coletivo de advogados para startups
Primeira plataforma open-source jurídica para startups é sucesso

Em funcionamento há cerca de dois meses, o Open Lawyer, uma ferramenta que disponibiliza online, gratuitamente, diversos documentos e contratos necessários para a jornada de uma startup está fazendo sucesso. Até agora, a plataforma contabilizou mais de 11 mil acessos e cerca de 600 downloads de documentos.
De acordo com Helder Galvão e Mariana Dalblon, líderes do Open Lawyer, a plataforma oferece modelos de contrato social, contrato de investimento-anjo, memorando de entendimentos, tabela comparativa de vantagens e desvantagens entre sociedade limitada e sociedade anônima, acordo de cotistas, entre outros. “Esta será uma tendência da advocacia do futuro. É a inovação abraçando cada vez mais o mundo jurídico”, explica Helder. Ele acrescenta, ainda, que aqueles que necessitarem poderão solicitar assessoria e orientação personalizada dos advogados da Nós 8.

A plataforma oferece modelos de contrato social, contrato de investimento-anjo, memorando de entendimentos, tabela comparativa de vantagens e desvantagens entre sociedade limitada e sociedade anônima, acordo de cotistas, entre outros 

A iniciativa apresenta características de empreendedorismo social, uma vez que muitos usuários poderão consultar este acervo para o desenvolvimento de suas atividades, principalmente aqueles com orçamentos mais restritos e que não teriam acesso ao modelo tradicional de assessoria jurídica.
O Legal Open-Sourcing é pioneiro no Brasil, e traz os valores de compartilhamento gratuito de dados e conhecimento jurídico para startups. Richard Susskind, jurista britânico, autor do famoso livro “Advogados do Amanhã”, é um dos entusiastas desse movimento.
O Nós 8 é a primeira plataforma de legal knowledge sharing para que empreendedores inovadores possam tirar dúvidas sobre as suas ideias e startups, fazer consultas, mediar conflitos e contar com a assessoria de especialistas, tudo no formato freemium – que permite que a startup pague por esses serviços depois que começar a faturar. Já são mais de 2 mil clientes atendidos por este modelo.

Helder Galvão

Legal Open-Sourcing

Mariana Dalblon

Nós 8

Open Lawyer

plataforma open-source jurídica para startups

Richard Susskind

Comentários

Os comentários estão fechados nesse post.
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento