book_icon

Adware é responsável por 72% de todos os malwares para dispositivos móveis

O adware para dispositivos móveis é um software que sequestra o dispositivo, para enviar spams de anúncios indesejados
Adware é responsável por 72% de todos os malwares para dispositivos móveis

A Avast, empresa global em produtos de segurança digital, descobriu que o adware agora é responsável pela grande maioria dos malwares para dispositivos móveis Android. As estatísticas foram coletadas pelos especialistas do Laboratório de Ameaças da Avast entre outubro e dezembro de 2019, apontando que o adware foi responsável por 72% de todos os malwares para dispositivos móveis, enquanto os 28% restantes consistiram em trojans bancários, aplicativos falsos, lockers e downloaders.
As informações da Avast indicam que o adware é um problema crescente, com sua participação – entre todos os tipos de malware do Android -, aumentando em 38% apenas no ano passado.

As estatísticas foram coletadas pelos especialistas do Laboratório de Ameaças da Avast entre outubro e dezembro de 2019, apontando que o adware foi responsável por 72% de todos os malwares para dispositivos móveis, enquanto os 28% restantes consistiram em trojans bancários, aplicativos falsos, lockers e downloaders

O adware geralmente se disfarça na forma de aplicativos de jogos e de entretenimento ou outros tipos de apps que são populares e, portanto, tornam-os alvos interessantes com alto potencial de propagação. Esses aplicativos podem parecer inofensivos, mas depois de infectar um dispositivo, clicam clandestinamente nos anúncios em segundo plano. Às vezes, o adware também exibe anúncios com conteúdo malicioso.
Existem dois tipos principais de adware: aplicativos de adware, que causam distração e aborrecimento; e ad-fraud / ad-clickers, um tipo de adware mais malicioso:
– Aplicativos de adware: Geralmente são aplicativos de jogos, fotos ou outros de estilo de vida que parecem benignos após instalados, mas quando abertos, começam a enviar spams ao usuário com anúncios. Ocasionalmente, essa forma de adware envia spams para o usuário de anúncios fora do app, dificultando a identificação do local de origem das propagandas.
– Ad-fraud / Ad-clicker: Isso acontece quando os aplicativos baixados executam atividades furtivas, sem o conhecimento do usuário. Esses apps podem baixar um arquivo .dex criptografado (arquivos executáveis dalvik para aplicativos Android) em segundo plano do dispositivo e descriptografá-lo para executar ações como clicar em anúncios sem o conhecimento do usuário, permitindo que os cibercriminosos ganhem dinheiro dos anunciantes. Ocasionalmente, esses criminosos vão subscrever os usuários nos serviços de assinatura premium. Um exemplo recente é o malware Joker. Com relação às descobertas, Nikolaos Chrysaidos, Head de Segurança & Inteligência de Ameaças para Dispositivos Móveis da Avast, destaca: “Ninguém gosta de receber anúncios incessantes. Eles geralmente são indesejados e podem atrapalhar o usuário, que quer se divertir com o aplicativo. Eles também podem representar uma ameaça aos usuários, pois os cibercriminosos podem usá-los como backdoor para um dispositivo – seja para ganhar dinheiro dos anunciantes ou roubar informações sigilosas. Estamos acompanhando esse problema há vários anos e o aumento do uso de dispositivos móveis provavelmente está impulsionando o seu crescimento”.
Seguir simples dicas, pode ajudar a impedir ataques de adware no dispositivo móvel:
– Faça o download apenas de lojas oficiais de aplicativos, como a Google Play, pois elas possuem medidas de segurança para verificar os aplicativos antes de os desenvolvedores enviá-los às lojas ou, então, baixe diretamente do site do app para obter garantia extra;
– Verifique as classificações dos apps de outros usuários na loja, pois ainda é importante estar atento às falsificações. Se um aplicativo tiver poucas estrelas e muitos comentários negativos, algo pode estar errado;
– Analise cuidadosamente as permissões solicitadas por um aplicativo antes de fazer o download de um app. Se um aplicativo solicitar acesso aos dados que não precisa para funcionar, pode ser um app fraudulento;
– Verifique os seus extratos bancários e dos cartões de crédito para identificar pagamentos não autorizados. Os cibercriminosos selecionam assinaturas de baixo custo, por isso são difíceis de identificar;
– Use uma solução antivírus no telefone para identificar e interromper qualquer tentativa de ataque.

Adware

Android

Avast

malwares para dispositivos móveis

Últimas Notícias
Você também pode gostar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento