Carreira

Fibracem anuncia oficialmente Carina Bitencourt como a nova CEO da companhia

Além de comandar toda operação, executiva continuará, ainda, a frente da qualidade e do marketing da empresa

fibra ópticaA executiva Carina Bitencourt assumiu o comando da Fibracem, indústria especializada no segmento de comunicação óptica e que fornece soluções para o setor de telecomunicações para o Brasil e demais países da América Latina.

Bacharel em Administração de Empresas formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR, Carina está há onze anos na companhia e foi a responsável pela implementação da ISO 9001, quando ocupava o cargo de diretora de qualidade. Mesmo com a nova posição, a executiva continuará comandando diretamente o setor responsável pela comunicação da empresa.

O objetivo continua sendo trabalhar para atender as necessidades dos pequenos provedores, mas sem descartar novas possibilidades, como a parceria com provedores maiores 

Sob o comando de Carina no marketing, a Fibracem impulsionou sua marca nas cinco regiões do Brasil por meio de participações de feiras e eventos do segmento, se tornando, inclusive, notícia em veículos internacionais do setor de telecomunicações.

Agora como CEO, a expectativa é que a executiva esteja mais próxima dos assuntos legislatórios da empresa, se aproximando ainda mais das entidades responsáveis pela certificação dos lançamentos da empresa para o mercado. “O objetivo continua sendo trabalhar para atender as necessidades dos pequenos provedores, mas sem descartar novas possibilidades, como a parceria com provedores maiores”, comenta a executiva.

O anuncio oficial da Fibracem em colocar Carina no comando da empresa ocorre neste mês de março, quando se comemora o Dia da Mulher, e reforça sobre uma realidade: o constante crescimento da mão de obra feminina em setores como o da indústria. Na Fibracem, por exemplo, segundo Carina, o percentual dos cargos que já são preenchidos por mulheres, em áreas que vão desde os administrativos aos industriais, nas áreas de gestão e operacional, já chega a 29%.

“As mulheres têm total capacidade de trabalhar em uma indústria, seja na parte operacional ou no comando da companhia. E esse certamente será um novo desafio e juntamente com o envolvimento de todos os colaboradores, o objetivo é continuar a firmar a empresa cada vez mais no mercado”, finaliza a CEO.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório