book_icon

Os caminhos para tornar a gestão de pessoas mais eficiente

A tecnologia e a inteligência artificial já mudaram diversos parâmetros e referências dentro e fora do mundo corporativo. Hoje em dia, não podemos passar um único dia sem estarmos conectados aos nossos celulares, pedimos comidas e táxis por aplicativos, controlamos nossas finanças e até a quantidade de passos que damos em um dia. Para além da digitalização, essa mesma tecnologia avança para outros setores de uma empresa e, entre eles, a área de recursos humanos.

Sabemos que pessoas são a essência de uma empresa e, mais do que nunca, ter um ambiente motivador, equilibrado, focado no desenvolvimento dos profissionais é também uma das tarefas da área de gestão de pessoas. Para isso, a automação de processos gerenciais tem sido uma tendência do setor, mas que poucos gestores entendem como ela pode fazer a diferença quando se tem como objetivo tornar o RH mais eficiente e estratégico.

O primeiro motivo para trazer essa tecnologia para sua empresa é que, ao implementar uma ferramenta de fluxo de trabalho automatizada, uma grande clareza operacional vem à tona. Todas aquelas atividades de divisão de responsabilidades, prazos e quais são os microprocessos envolvidos em cada uma dessas atividades. Desse modo, o gestor pode acompanhar e ter, em tempo real, não só uma visão das atividades da sua área, mas também a performance do seu time.

O pagamento e controle de benefícios, assim como faltas, atestados e documentos dos funcionários podem ser facilmente gerenciados. No caso das folhas de pagamentos, por exemplo, é possível otimizar as métricas da área de compliance, cadastrando as regras vigentes e deixar que o cálculo de cada pessoa seja feito com velocidade e simplicidade, com uma porcentagem muito pequena para erros. Isso sem contar o controle de horas extras, que pode ser feito a partir da hora que o funcionário faz o login em sua máquina até a hora que o computador desliga. Do mesmo modo, em empresas em que há alternação de usuários para a mesma máquina, o sistema pode programar um desligue automático no horário que o funcionário deve encerrar seu expediente.

Em termos bem didáticos, uma empresa interessada em implementar essa tecnologia passaria por uma consultoria, para desenhar um workflow dinâmico e inteligente para a área. A partir disso, mecanismos de inteligência artificial como, por exemplo, a identificação de um comportamento padrão e repetitivo dos dados podem trazer análises de perfil em tempo real e tornar a ação de preencher uma tabela ou uma análise de performance e entregas quase que em tempo real. Com isso, coordenadores, gerentes e diretores podem ter suas tomadas de decisões facilitadas por análise de dados.

Desse modo, podemos perceber que, ao contrário do que muitas pessoas pensam, a inteligência artificial não é uma inimiga do trabalho humano, mas sim uma facilitadora. O mercado já tem dado sinais que essa tendência tem crescido e ganhado força, impactando positivamente as tarefas operacionais e fazendo com que a área de recursos humanos trabalhe, cada vez mais, para o desenvolvimento de pessoas.

Por Renan Vazquez, head de Projetos de Automação na Indigosoft

automação

Compliance

folha de pagamento

Gestão de Pessoas

Indigosoft

recursos humanos

Renan Vazquez

Últimas Notícias
Você também pode gostar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento