Carreira

Pesquisa aponta que 96% dos cargos de TI tiveram aumento em 2018

De acordo com o Guia de Salários PageGroup 2019, foi registrado ganho real salarial em 51% dos cargos avaliados em relação ao mesmo estudo do ano anterior

Mais da metade dos profissionais receberam aumento acima da inflação. É o que revela recente o levantamento realizado pelo PageGroup, empresa de recrutamento executivo. De acordo com o Guia de Salários PageGroup 2019, foi registrado ganho real salarial em 51% dos cargos avaliados em relação ao mesmo estudo do ano passado. Os casos de reposição salarial ou manutenção representaram 35% dos cargos enquanto aqueles que registraram queda somaram 14% das posições. Dos 513 cargos analisados, os que apresentaram os maiores acréscimos na remuneração foram Business Partner (RH), com 40%; Analista de Expansão (Saúde e Life Science), 40%; e Gerente de Operações (Supply Chain & Operações), 35%.

“A previsão de crescimento do PIB gera confiança no mercado a curto e médio prazo. Esse sentimento é crucial para as empresas decidirem investir em suas operações no Brasil, e isso passa pela valorização do capital humano. As companhias que pretendem crescer nos próximos anos sabem que parte desse investimento terá de ser feito no time de colaboradores, os responsáveis diretos pela criação e execução das estratégias da empresa. Alguns setores, como infraestrutura, construção civil e a indústria de um modo geral, começam a mostrar sinais de recuperação. Esses indicadores ajudam a explicar em parte a melhora na folha de pagamento dos executivos brasileiros”, explica Gil van Delft, presidente do PageGroup no Brasil.

Além do tradicional mapeamento de salários, neste ano o PageGroup entrou em contato com cerca de 6 mil profissionais de todo o Brasil para entender quais são suas reais impressões sobre o mercado atual. Os executivos consultados ocupam cargos que vão desde posições de suporte à gestão (Page Personnel) até alta e média gerência (Michael Page). A empresa procurou entender como os profissionais enxergam sua carreira, a posição do empregador no seu desenvolvimento profissional e outros fatores que completam a remuneração.

Para elaborar o estudo, o PageGroup consultou neste ano 6 mil profissionais de todo o Brasil para entender quais são suas reais impressões sobre o mercado atual. A partir dessa consulta, a companhia conseguiu traçar a remuneração mensal de 513 cargos em 14 setores (Engenharia & Manufatura, Supply Chain e Operações, Varejo, Vendas, Marketing & Digital, Tecnologia da Informação, Jurídico, Saúde & Life Science, Financeiro & Tributário, Seguros, Bancos e Serviços Financeiros, Recursos Humanos, Imobiliário e Construção e Secretarial & Business Support). Os cargos foram listados em faixas salariais mensais que variam de acordo com a experiência do profissional (júnior, pleno, sênior ou coordenador) e porte da empresa (pequeno, médio ou grande).

Remunerações em alta ou estáveis estão em 13 e 14 setores
De acordo com o Guia de Salários PageGroup 2019, quase que a totalidade dos setores pesquisados apresentaram mais cargos com alta ou manutenção da média salarial quando comparado com o levantamento anterior. A exceção ficou por conta do segmento Imobiliário e Construção, o mais afetado pela queda salarial, registrada em 46% dos cargos.

Também foi feita a análise dos cargos por setor para entender o percentual de profissões contempladas pela remuneração em alta ou estável:

TI – 96%
Marketing & Digital – 77%
Supply Chain e Operações – 95%
Jurídico, RH e Secretariado e Business Support – 100%
Financeiro e Tributário – 95%
Varejo, Bancos e Serviços Financeiros – 91%
Vendas – 87%
Engenharia e Manufatura – 85%
Saúde e Life Science – 81%
Seguros – 60%
Imobiliário e Construção – 54%
Remuneração por área

O avanço da tecnologia e o surgimento das empresas “tech”, puxadas principalmente pelas startups, deixou o mercado de TI aquecido no Brasil. Destaque para o aumento no número de posições disponíveis para a área de desenvolvimento, principalmente em empresas de e-commerce e fintechs.

Para 2019, espera-se o crescimento de projetos e consequente maior volume de vagas para a área de Tecnologia, primordialmente nas companhias que estão passando pela transformação digital, assim como a valorização dos profissionais de dados, englobando analytics, ciência de dados e business intelligence.

Cargos que tiveram maiores aumentos salariais:
Analista de BI: 19%
Cientista de Dados: 12%
Desenvolvedor Backend, Frontend e Mobile: 12%

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.

Assine a nossa Newsletter

e receba informações relevantes do mercado TIC

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório