book_icon

Tecnologia aplicada à saúde diminui burocracia e agiliza atendimentos

Com vários recursos tecnológicos, Hospital de Olhos de Joinville quer tornar a entrada mais eficiente, rápida e fácil para os pacientes
Tecnologia aplicada à saúde diminui burocracia e agiliza atendimentos

O Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem, empresa do Grupo Opty,  de Joinville (SC), que constantemente investe em tecnologia, inovou mais uma vez, com um projeto-piloto na área da saúde ocular e que posteriormente será aplicado nas demais unidades integrantes do grupo. O projeto valoriza o atendimento eficiente aos seus pacientes, diminuindo a burocracia da entrada no Hospital.

Ao chegar ao Hospital para consultas, exames ou cirurgias, os pacientes têm à disposição cinco guichês de autoatendimento. Semelhante ao sistema de confirmação de embarque em aeroportos ou de compra do ingresso no cinema, o próprio paciente realiza seu check-in, tornando o acesso ao andar de atendimento muito mais ágil e dinâmico.

“Desenvolvemos um projeto arrojado e automatizamos o processo visando a maior comodidade para os pacientes, assim como uma melhoria no fluxo dos processos, com a redução no tempo de espera para ser atendido na entrada do hospital. É mais um esforço em tecnologia em favor da excelência na prestação de serviços”, comenta Simone Souza, gerente de TI e Atendimento no Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem.

A pessoa recebe um QR Code que deverá ser utilizado no terminal de autoatendimento para a realização do seu check-in 

O sistema implementado também disponibiliza o agendamento de consultas online, no qual a pessoa tem acesso à agenda de médicos, com os horários disponíveis para agendar a consulta. Um lembrete via e-mail ou SMS ajuda o paciente a lembrar do agendamento e também fazer a confirmação de presença. O alerta é enviado três dias antes e, uma vez confirmado, a pessoa recebe um QR Code que deverá ser utilizado no terminal de autoatendimento para a realização do seu check-in.

“Nessa fase de testes, com duração de oito meses, a adesão ao autoatendimento dos pacientes de um convênio parceiro já chega a 40%. Está no escopo do projeto ampliarmos essa comodidade a outros pacientes, com a integração de outros planos de saúde ao sistema”, comenta a gerente.

Com a implementação da fase final do projeto, a automatização é total: o paciente tem rápido acesso em tela dos dados cadastrais para atualização. Já a integração do sistema às plataformas de convênio médico e de meios de pagamento possibilita a autorização dos procedimentos no próprio totem. Para facilitar essa transição, atendentes ficam à disposição para auxiliar os pacientes nesses processos.

Anteriormente chamado de Hospital de Olhos do Brasil (HOBrasil), o Grupo Opty nasceu em abril de 2016 a partir da união de médicos oftalmologistas e do fundo de investimento Pátria, dando origem a um negócio pioneiro no setor oftalmológico do Brasil. O grupo aplica um novo modelo de gestão associativa que permite ampliar o poder de negociação, o ganho em escala e o acesso às tecnologias de alto custo, preservando a aplicação da oftalmologia humanizada e oferecendo tratamentos e serviços de última geração em diferentes regiões do País. No formato, o médico mantém sua participação nas decisões estratégicas, mantendo o foco no exercício da medicina

Atualmente, o Grupo Opty é o maior grupo de oftalmologia da América Latina, agregando oito empresas oftalmológicas, 1400 colaboradores e 400 médicos oftalmologistas. O Instituto de Olhos Freitas (BA), o DayHORC (BA), o Instituto de Olhos Villas (BA), o Hospital Oftalmológico de Brasília, o Grupo INOB (DF), o Hospital de Olhos Santa Luzia (AL), o Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem (SC) e o HCLOE (SP) fazem parte dos associados, resultando em 19 unidades de atendimento.

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.