Artigos

Três dicas para conquistar resiliência nos negócios

Vivemos em um mundo em constante mudança. Nenhum país está completamente imune dos efeitos de instabilidades políticas, econômicas e sociais. No Brasil, por exemplo, mesmo com algumas previsões de melhora econômica, a crise política continua gerando dúvidas no mercado sobre as perspectivas de recuperação.

Para as empresas, um ambiente de mudanças e flutuações pode ser extremamente prejudicial, uma vez que impacta a confiança dos negócios e o mercado financeiro. E isso significa que cada organização precisa priorizar eficiência, produtividade e resiliência. Em outras palavras, encontrar certeza onde seja possível.

Nesse contexto, é fundamental que a TI esteja contribuindo para gerar eficiência nos negócios. É cada vez mais evidente que a TI ganhou papéis diferentes, muito além do help desk para funcionários. Suas funções agora apoiam diretamente os negócios e, a partir de estratégias integradas, a área tem um verdadeiro potencial de promover a transformação digital nas empresas. Com as dicas a seguir, pode ser mais fácil explorar esse potencial.

1. A principal chave para conquistar resiliência é abraçar novas tecnologias que possibilitem melhores maneiras de trabalhar e que promovam a inovação. A escolha das soluções depende principalmente dos objetivos do negócio, que devem ser mantidos em mente para uma estratégia digital focada e eficaz. No entanto, há alguns pontos que são essenciais para qualquer organização. Um deles é garantir que os sistemas de backup e recuperação funcionem quando necessários para manter dados e aplicações protegidos.

2. Reconhecidamente, a mudança digital pode ser custosa. Mas esses investimentos valem a pena quando comparados com as consequências das paradas nos sistemas quando as empresas não dão a devida importância à disponibilidade. Segundo pesquisa da Veeam com mais de 1 mil tomadores de decisões de empresas no mundo todo, o custo médio de paradas nos sistemas pode chegar a US$ 21,8 milhões por ano. Além do prejuízo financeiros, a lacuna de disponibilidade causa dados imensuráveis, como a perda de dados críticos, danos à reputação da empresa e perda da confiança dos clientes.

3. Boa parte da resiliência de uma empresa está em seus relacionamentos. Isso vale para a relação com parceiros, fornecedores, clientes e funcionários. É fundamental trabalhar com fornecedores que desenvolvam soluções inovadoras que possam ser customizadas para ajudar o negócio a atingir seus objetivos. Manter os funcionários informados, motivados e trabalhando juntos também conta pontos. Esses exemplos ajudam a fortalecer a organização. Dessa forma, ela conseguirá prever momentos difíceis e superá-los, mantendo suas estratégias alinhadas em todos os relacionamentos.

A resiliência é conquistada com a integração dos objetivos da organização em todos os seus diversos departamentos, mas principalmente usando a TI como alavanca para atingir essas metas. Mais resiliência também significa mais oportunidades de negócios, afinal, os clientes querem trabalhar com empresas que sejam pró-ativas em sua abordagem de disponiblidade contínua, impulsionando suas estratégias de transformação digital e mostrando força e flexibilidade em relação a mudanças e imprevistos do mercado.

*Jorge Ribkin é Country Manager da Veeam Software no Brasil

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.