Informe aqui

ESET alerta: trojan Emotet faz campanha massiva de spam

Após um período de baixa atividade, os cibercriminosos por trás da ameaça bancária Emotet fizeram uma campanha de spam em grande escala. O continente americano é uma das áreas com maior atividade

A ESET, empresa líder em detecção proativa de ameaças, revela que após um período de baixa atividade, os cibercriminosos por trás da ameaça Emotet lançaram uma nova campanha de spam em grande escala.

O que é o Emotet?

Emotet é uma família de trojans bancários, conhecida por sua arquitetura modular, técnica de persistência e de autopropagação semelhante à dos worms. A ameaça é propagada por meio de campanhas de spam usando uma variedade de disfarces para legitimar seus anexos maliciosos. O trojan é frequentemente usado como um downloader ou como um dropper para payloads secundárias potencialmente mais prejudiciais. Devido ao seu alto potencial destrutivo, o Emotet foi objeto de um comunicado do CERT dos EUA em julho de 2018.

A nova campanha

De acordo com a telemetria da ESET, a última atividade do Emotet ocorreu em 5 de novembro de 2018 após um período de baixa atividade. Verificando essas detecções por país, esta última campanha do Emotet parece estar mais ativa nas Américas, no Reino Unido, na Turquia e na África do Sul.

Após um período de baixa atividade, os cibercriminosos por trás da ameaça bancária Emotet fizeram uma campanha de spam em grande escala. O continente americano é uma das áreas com maior atividade

A ESET, empresa líder em detecção proativa de ameaças, revela que após um período de baixa atividade, os cibercriminosos por trás da ameaça Emotet lançaram uma nova campanha de spam em grande escala.

O que é o Emotet?

Emotet é uma família de trojans bancários, conhecida por sua arquitetura modular, técnica de persistência e de autopropagação semelhante à dos worms. A ameaça é propagada por meio de campanhas de spam usando uma variedade de disfarces para legitimar seus anexos maliciosos. O trojan é frequentemente usado como um downloader ou como um dropper para payloads secundárias potencialmente mais prejudiciais. Devido ao seu alto potencial destrutivo, o Emotet foi objeto de um comunicado do CERT dos EUA em julho de 2018.

A nova campanha

De acordo com a telemetria da ESET, a última atividade do Emotet ocorreu em 5 de novembro de 2018 após um período de baixa atividade. A Figura 1 mostra um pico na taxa de detecção do Emotet no início de novembro de 2018, assim como foi visto em dados da análise feita pela empresa de segurança.

Figura 1 – Visão geral da detecção do Emotet nas últimas duas semanas pelos produtos de detecção da ESET

Verificando essas detecções por país, como mostra a figura 2, esta última campanha do Emotet parece estar mais ativa nas Américas, no Reino Unido, na Turquia e na África do Sul.

Figura 2 – Distribuição das detecções do Emotet, realizadas pela ESET, em novembro de 2018 (incluindo tanto as detecções de arquivos quanto as de rede)

Na campanha de novembro de 2018, o Emotet fez uso de anexos maliciosos em Word e PDF que foram apresentados como notas fiscais, notificações de pagamento, alertas de conta bancária, entre outros, e que simulavam ser de empresas legítimas. Como alternativa, os e-mails continham links maliciosos em vez de anexos. Os assuntos usados nos e-mails da campanha sugerem que os alvos de ataques escolhidos são usuários de países onde os usuários falam em inglês e o alemão.
Nesta campanha de novembro de 2018, o ataque começa com a vítima abrindo um Word ou PDF malicioso que vem como um anexo em um spam que parece ser de uma empresa legítima e conhecida.

Seguindo as instruções do documento, a vítima ativa as macros no Word ou clica no link dentro do PDF. Em seguida, o payload do Emotet é instalado e executado, estabelece persistência no computador e relata que o ataque foi realizado com sucesso para o seu servidor C&C. Imediatamente depois, a vítima recebe instruções sobre quais módulos de ataque e payloads secundárias deve baixar.

Os módulos ampliam as funcionalidades dos payloads iniciais com os seguintes recursos: roubo de dados de acesso, propagação na rede, coleta de informações sensíveis, encaminhamento de portas, entre outros. No caso dos payload secundárias, o Emotet foi visto droppeando o TrickBot e o IcedId em máquinas comprometidas.

Conclusão

Este aumento recente na atividade do trojan bancário simplesmente mostra que essa ameaça continua ativa. O que gera uma preocupação crescente devido à recente atualização de seus módulos. Os sistemas da ESET detectam e bloqueiam os componentes do Emotet.

Para mais informações, acesse o portal de notícias da ESET em: https://www.welivesecurity.com/br/2018/11/13/trojan-emotet-lanca-nova-campanha-massiva-de-spam/

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.