Entrevistas

A nova era da Lenovo no Brasil

A transformação inteligente é o próximo passo pós-transformação digital, onde os equipamentos estão integrados com o ecossistema para mudar as relações nas casas e escritórios em ambientes ainda mais conectados e eficientes

Segundo o Gartner, até 2020, 20% das pessoas em países desenvolvidos estarão usando assistentes com IA para ajudar em atividades operacionais no dia a dia e mais de 65% das empresas (atualmente são 30%) terão adotado produtos de IoT.

Desde 2016, a empresa se reestruturou com a área de vendas segmentadas em três pilares: Commercial, Canais e Varejo (incluindo expansão nas praças regionais) 

Diante desse cenário, a Lenovo investe globalmente US$ 1 bi em pesquisa e desenvolvimento, focando em IoT, Inteligência Artificial, entre outras tecnologias, a fim de antecipar tendências e levar aos usuários a inovação.

Ricardo Bloj, presidente da Lenovo no Brasil, comenta que um importante passo para a inovação em inteligência artificial e machine learning foi dado neste ano para adequar a produção de notebooks no Brasil: “firmamos uma parceria com a DataRobot, que produziu um estudo preditivo para ajudar a equalizar a fabricação de notebooks para o mercado brasileiro”. A estratégia contempla diversas ações. Acompanhe a entrevista.

Qual a estratégia da Lenovo para atuar na oferta para IoT, indústria 4.0?
Além da parceria com a DataRobt, internamente implementamos processos inteligentes em nossa fábrica em Indaiatuba (São Paulo), um dos principais centros de produção da Lenovo no mundo, gerando resultados muito positivos que otimizaram nossas operações. Para a manufatura, isso ocorre com a combinação entre a Automação e o uso das Informações captadas para análise prévias e posteriores trazendo melhorias na qualidade e mais eficiência na operação.

Há alguma novidade para esse ano ainda? 

O portfólio da Lenovo acompanha e antecipa tendências de inovação. Com um portfólio enxuto e consistente que inclui as linhas Think, Yoga, Legion e Ideapad, evoluímos nossos equipamentos ao passo em que nos mantemos estratégicos na oferta.

Atenta às tendências do mercado global, neste ano levamos o conceito de fino e leve para a linha Ideapad com o Ideapad 330S; design e capacidade de processamento no mercado Gamer com o Legion Y530 e funcionalidades associadas aos conceitos de mobilidade, como o carregamento rápido de bateria, que são fundamentais para os consumidores. Para o mercado corporativo, acompanhando a tendência de espaço e produtividade, ampliamos a linha de notebooks ThinkPad com a série 80 (X1, E480, T480, X280), além dos lançamentos Lenovo B330 e B330s, voltados a pequenos empreendedores. O ThinkSmart Hub 500 complementa o portfólio em ambiente colaborativo e reuniões mais eficientes.

Para 2019, qual a estratégia na indústria 4.0?
A Lenovo seguirá investindo em equipamentos inteligentes, como notebooks 2 em 1, com tecnologias de comando de voz para assistentes virtuais como a Cortana e projetos como o Daydream em conjunto com o Google, que trabalha para diminuir a distância entre plataformas móveis mais simples, com o óculos de realidade virtual Mirage Solo da Lenovo.

Diante das novas tecnologias, a Lenovo está transformando a sua oferta?
A Lenovo desenvolveu no Brasil um novo modelo de SAC, o “Lenovo Way”, que transformou completamente a satisfação no atendimento ao cliente, alcançando um índice de 91% atualmente. O projeto foi desenvolvido com base na estratégia de foco no consumidor para criar uma melhor experiência. Usando a metodologia, que busca oferecer um atendimento personalizado ao cliente, sem “script” com frases prontas, o atendimento passou a ser mais assertivo.

Quais os segmentos que a Lenovo está enxergando para essa oferta?
As inovações em tecnologia e serviços permeiam todos os mercados em que atuamos,
mantendo sempre o foco em oferecer a melhor experiência ao cliente, seja ele um usuário final, uma pequena ou média empresa ou uma grande corporação.

De que maneira a Lenovo está trabalhando com os canais?

Desde 2016, a empresa se reestruturou com a área de vendas segmentadas em três pilares: Commercial, Canais e Varejo (incluindo expansão nas praças regionais). Tal ajuste se mostrou acertado, com 42% de crescimento nos canais, liderança no varejo com 22% de market share e a conquista de grandes contas nacionais e globais. Trabalhar com canais está na vocação da Lenovo desde a sua fundação, e atuar junto aos parceiros de vendas segue sendo a nossa principal estratégia para levar soluções customizadas e de alto valor agregado para nossos clientes.

Mantemos o foco nessa proximidade, consistência e forte relacionamento com os parceiros. Essa estratégia gerou bons frutos no último ano, crescendo 42% nas atividades de canais, duplicando o total de parceiros Platinum da empresa e mantendo forte crescimento entre os parceiros Gold.

Como a companhia se vê nos próximos cinco anos e de que maneira os parceiros contribuirão?
Os parceiros da Lenovo são e continuarão a ser fundamentais para nossa estratégia de negócios. Nosso objetivo é continuar investindo em capacitação, treinamentos para estreitar esses relacionamentos e, ao final, levar aos clientes a melhor solução possível. Os canais serão fundamentais para continuar melhorando a experiência do cliente com nossos produtos.

Tags

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.