Mercado

Pollux lança nova Unidade de Negócios de Sistemas de Visão para a Indústria

Braço da empresa, Pollux Vision conta com laboratório de pesquisa e desenvolvimento com equipamentos de última geração

Há 22 anos, quando a Pollux, empresa brasileira de tecnologia industrial, investiu em câmeras para otimizar e realizar inspeções automáticas nas linhas de produção, a visão artificial ainda era pouco conhecida no Brasil. De lá para cá muita coisa mudou. Para o executivo José Rizzo, CEO da Pollux, sistemas de visão são hoje parte integrante da maioria dos processos industriais, realizando inspeção de 100% dos produtos fabricados em diversos segmentos.

“A tecnologia de visão se consolidou nos últimos anos e é uma ferramenta fundamental para um futuro próximo, marcado pelos conceitos da Indústria 4.0”, José Rizzo

“A tecnologia de visão se consolidou nos últimos anos e é uma ferramenta fundamental para um futuro próximo, marcado pelos conceitos da Indústria 4.0”, diz Rizzo que também atua como presidente da Associação Brasileira da Internet Industrial (ABII).

Segundo o executivo, a empresa revisitou o mercado e percebeu que cresceria mais rapidamente com uma equipe focada em visão. “Decidimos investir em uma unidade de negócio totalmente voltada ao entendimento das demandas do mercado e dedicada à realização de estudos avançados. Com isso nos manteremos à frente das principais inovações do setor”, esclarece.

Liderada por Gustavo Baumgarten, a Pollux Vision já prevê crescimento e oferta de novos produtos em ritmo acelerado. “Queremos entender melhor as dificuldades do cliente para oferecer soluções acessíveis para empresas de todos os portes”, afirma o executivo que acredita ser possível popularizar a tecnologia no País.

Para Baumgarten, o cenário é favorável, principalmente, com a evolução da Internet das Coisas (IoT), conceito que se refere à criação de uma rede de dispositivos físicos conectados. “Quando falamos em aplicação de IoT na indústria, por exemplo, podemos alcançar ganhos em eficiência e produtividade”, explica. Neste sentido, a Pollux Vision já desenvolve estudos inéditos de visão artificial com aprendizagem de máquinas (Machine Learning) e apoio de redes neurais. Na prática, um algoritmo inteligente avalia imagens reais para ‘aprender’ a classificar produtos bons e ruins. “Essa tecnologia, ainda nova no mundo, é eficiente em inspecionar padrões de qualidade na indústria alimentícia, por exemplo, mas existem outras possibilidades que podemos explorar”, enfatiza Baumgarten.

Com a tecnologia de visão é possível inspecionar 100% da produção de uma fábrica com mais rapidez e um alto nível de precisão, diferente do método tradicional que faz análises de produtos por amostragem. Tudo graças às câmeras inteligentes que são fornecidas pela parceira de negócios, Cognex. A empresa global que atua há mais de 37 anos no segmento e está presente em mais de 20 países, oferece equipamentos competitivos com processamento ágil e em tempo real. “Nossos produtos são líderes no mercado por serem fáceis de integrar com sistemas já existentes”, afirma Edgard Almeida, gerente de Vendas da Cognex no Brasil.

A parceria de sucesso entre Pollux e Cognex já se estende por 18 anos e se fortalece com a chegada da nova divisão de negócios que apoiará a oferta de produtos customizados e desenvolvidos a partir de demandas de ambas as empresas. “Muito do que fazemos no mercado nacional são tendências que trazemos de fora e contamos com o apoio e expertise da Pollux para ofertar uma solução totalmente integrada e inovadora ao cliente”, completa Almeida.

Laboratório ultramoderno

Para auxiliar nas pesquisas de visão industrial, a Pollux Vision acaba de inaugurar um espaço próprio equipado com duas esteiras de linha de fabricação que irão simular todo o processo de manufatura e um sequenciamento de linha de produção para realizar ensaios com sistemas avançados de visão. Além disso, mesa giratória de alta velocidade, painéis elétricos com CLP integrados, bancadas de inspeção, Perfilador 3D e Leitores de Códigos 1D e 2D, estão entre os equipamentos de última geração que irão auxiliar os profissionais durante os testes.

“Também usaremos o sistema Flex-I, um robô com um sistema de visão acoplado, capaz de realizar múltiplas inspeções em uma única peça”, revela Gustavo Baumgarten. O novo laboratório fica localizado na matriz da Pollux, em Joinville, no estado de Santa Catarina.  “Somos a empresa mais experiente do Brasil com mais de mil sistemas de visão já implementados na indústria. A Pollux Vision veio em um momento estratégico de expansão que inclui a internacionalização da nossa marca”, comenta José Rizzo.

Tags

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.