book_icon

Setor público aposta em Machine Learning

Projetos baseados na plataforma SAS Viya, com foco em planejamento, arrecadação e prevenção a fraudes, geram resultados rápidos e de impacto positivo para a sociedade
Setor público aposta em Machine Learning

Para garantir mais agilidade e transparência, o setor público está investindo cada vez mais em tecnologias de ponta. E uma das grandes apostas são os projetos de análise de dados, que resultam não apenas na eficiência de processos, mas também em impactos positivos para a sociedade.

Em cada um dos projetos, o machine learning se faz presente por meio da análise minuciosa de grandes volumes de dados disponíveis nos mais diversos órgãos do governo

Diante desse cenário, diversos órgãos do setor público estão contando com o apoio do SAS, empresa global de Analytics, em projetos focados no aumento da arrecadação, identificação de fraudes e anomalias, combate à corrupção, automação de atendimento, entre outros. Para isso, em muitos casos, a companhia utiliza a plataforma SAS Viya, com técnicas de machine learning – tecnologia presente em 100% das ferramentas analíticas comercializadas pela empresa.

O SAS Viya é uma plataforma de fácil uso voltada para a preparação, visualização e mineração de dados com alto desempenho e produtividade. Um dos seus diferenciais é a capacidade de se integrar com outras soluções já usadas pelos clientes do setor público, tais como R, Python e Lua, permitindo uma rápida implementação dos projetos, garantindo redução de custos com treinamento e retorno do investimento poucos meses após a contratação.

Em cada um dos projetos, o machine learning – um dos ramos da Inteligência Artificial – se faz presente por meio da análise minuciosa de grandes volumes de dados disponíveis nos mais diversos órgãos do governo. A partir dessas informações, são gerados padrões de modelos analíticos que ajudam na melhor tomada de decisões, seja para identificar e reduzir casos de fraudes, automatizar o atendimento ao público por meio de chatbots ou estabelecer medidas para a cobrança de impostos de contribuintes inadimplentes com maior eficácia de resultados, por exemplo.

TCU

Um dos projetos de maior destaque foi desenvolvido para o Tribunal de Contas da União (TCU), que investiu na aquisição de soluções de análise de Big Data para identificar casos de fraudes na Previdência Social, que hoje chegam a R$ 3 bilhões. O projeto permitiu o cálculo automático de 1 trilhão de desvios, além da análise de modelos preditivos. A partir daí, para cada benefício com alta probabilidade de fraude, o TCU pode recuperar cerca de R$ 600 mil todos os meses.

Outro trabalho relevante foi desenvolvido para o Ministério da Justiça. Lidando com um grande volume de dados estatísticos e vários pedidos externos de consulta, o trabalho consistiu na adoção de uma solução de Business Intelligence (BI). Como resultado, o processo de tratamento e divulgação das informações deixou de ser manual e migrou para um modelo automatizado, reduzindo custos e carga administrativa, tornando o processamento mais ágil.

Outro exemplo foi aplicado na Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), que fez uso de soluções do SAS com técnicas de machine learning para detectar possíveis perdas resultantes de fraudes relacionadas ao consumo de energia e falhas técnicas. Com a identificação de 50% dos fraudadores, tal medida resultou em uma economia de cerca de R$ 1,5 milhão por mês.

Mercado em expansão

Atualmente, a área de governo é uma das mais importantes para o SAS. Em 2017, a empresa obteve no Brasil um aumento de 25% no número de novos clientes nesse setor e, nos últimos três anos, o crescimento registrou mais de 50% em receita com novas vendas – equivalendo a 20% da receita local, aproximadamente. No SAS Estados Unidos, o segmento representa 50% da receita da companhia, se fazendo presente nas Forças Armadas, na segurança pública, na saúde, nos transportes, na educação e na gestão de tributos.

“O setor público é um mercado muito específico, com demandas diversas. Em muitos casos, os clientes demandam orientação especial para saberem o que precisam comprar no que diz respeito a soluções e serviços”, explica a diretora comercial do SAS Brasil, Vandi Rocha.

Entre os clientes atendidos estão órgãos e entidades públicas, tais como Ministérios, Secretarias de Fazenda, Procuradorias, agências regulatórias, universidades, Fundações, institutos de pesquisa, bancos e empresas públicas.

“Acreditamos que, nos próximos anos, os investimentos em tecnologia serão uma das principais prioridades do setor público, seguindo o curso natural da transformação digital no qual o segmento estará totalmente inserido”, conclui a executiva.

Machine Learning

SAS

Setor Público

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital
Edição do mês

Leia nesta edição:

Leia nessa edição sobre tecnologia

CAPA | GESTÃO

A doce ditadura da Governança de Dados

Leia nessa edição sobre carreira

CARREIRA

Profissões do futuro

Leia nessa edição sobre setorial | saúde

SETORIAL

Área pública: desafios e lucros

Esta é para você leitor da Revista Digital:

Leia nessa edição sobre sustentabilidade

LEGISLAÇÃO

LGPD Ano Um: uma construção inacabada

Setembro | 2021 | #50 - Acesse:

Infor Channel Digital

Baixe o nosso aplicativo

Google Play
Apple Store

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento