book_icon

VMware investe em novo laboratório de inovação de liderança feminina na Universidade de Stanford

Companhia contribuiu com US$15 milhões para o laboratório se concentrar em pesquisas sobre preconceito no ambiente de trabalho em busca de avanço na liderança feminina

PALO ALTO, Calif. – 25 de maio de 2018 – Durante a 3ª Conferência Anual Mulheres Transformando a Tecnologia (WT2) em Palo Alto, Califórnia, com o tema “Inclusão em Ação”, a VMware anunciou que vai colaborar com a Universidade de Stanford para criar um Laboratório de Inovação de Liderança Feminina, em busca de grandes melhorias na representação feminina em posições de liderança.

O Laboratório de Inovação de Liderança Feminina da VMware na Universidade de Stanford é um esforço colaborativo para levar as mulheres à liderança e às posições de poder e importância, melhorando, assim, a sociedade em geral. Pesquisas mostram que equipes com diversidade são mais inovadoras e criativas, e têm melhor desempenho que equipes homogêneas. Segundo a consultoria McKinsey, empresas com diversidade em suas equipes executivas são 21% mais lucrativas do que aquelas que não têm diversidade.

Como uma empresa inovadora e uma das primeiras a testar novos modelos e soluções com a Universidade de Stanford, a VMware tem um compromisso de longa data de construir uma cultura inclusiva e com cada vez mais lideranças femininas. A companhia está assumindo um papel de liderança na promoção de mudanças no setor, contribuindo com US$ 15 milhões para o laboratório.

Transformando pesquisa em ação

A participação plena das mulheres na liderança é fundamental para a inovação e para resolver os problemas sociais mais iminententes da atualidade. O laboratório se concentra em descobrir as barreiras entre as mulheres e a liderança, e testar ativamente soluções baseadas em pesquisa, a fim de mudar esse cenário. O laboratório inclui um programa de afiliados do setor com mais de 40 empresas que se dedicam a transformar pesquisas em ação.

“Sou muito grata pelo presente que a VMware nos deu ao criar o laboratório, que trabalhará para promover a presença feminina em cargos de liderança e maximizar o talento das mulheres no mercado de tecnologia e além”, afirma Shelley Correll, professora de sociologia da Universidade de Stanford e diretora do Laboratório.

Entre os focos do laboratório estão diagnosticar os mecanismos específicos do preconceito contra mulheres negras e projetar soluções; estudar como as redes sociais se relacionam com o preconceito no acesso das mulheres a posições críticas; e embarcar em um estudo longitudinal dos percursos das mulheres em carreiras como engenharia e liderança. A atuação também inclui um enfoque de longo prazo em pesquisa educacional com meninas do ensino médio em diferentes contextos, a fim de fornecer-lhes ferramentas para aumentar sua identidade como mulheres capazes de exercer papéis de liderança e resiliência, e seguir sua trajetória de carreira.

“Por meio da expansão do relacionamento com a Stanford e da criação do Laboratório, reforçarmos o nosso compromisso de reconhecer a igualdade de gênero como um imperativo comercial, aumentar a liderança feminina na indústria e criar soluções baseadas em evidências para mulheres de todas as origens”, diz Betsy Sutter, Chief People Officer da VMware. “Esperamos colaborar com a Stanford e acelerar o compartilhamento de conhecimento entre indústria e academia em busca do avanço do número de mulheres em posições de liderança”.

Aumentando o Progresso do Programa Sementes da Transformação

O investimento de US$ 15 milhões da VMware no laboratório acelerará o programa Sementes da Transformação, projeto social da empresa em parceria com a Stanford, e criará novas oportunidades para diminuir a distância entre a academia e a indústria em relação às mulheres no mercado de trabalho. Em 2016, a companhia investiu US$ 1,5 milhão no programa para fornecer a meninas do ensino médio de diferentes origens a base estrutural para incentivar a liderança e habilidades pessoais, e as ferramentas necessárias para que elas persistam e se tornem agentes de mudança.

Últimas Notícias
Você também pode gostar
As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento