Artigos

Minha empresa não tem um propósito para transformar o mundo. E daí?

Definição de Propósito: Por que esse negócio existe? O que vamos fazer com o tempo de vida desse negócio?

Hoje está na moda que toda empresa tenha um propósito gigante, tipo o da Google: “Organizar as informações do mundo!”. Do contrário, você está por fora. Mais que isso: não vai ter sucesso porque não conseguirá contratar pessoas leais a esse propósito, não conseguirá engajar pessoas nessa missão e nem definir metas “moonshot” (aquelas metas dos sonhos que engajam todo mundo, por mais que não sejam atingidas), ou seja, a empresa está condenada a ser uma empresa mediana, pequena. Não é exponencial e será difícil alcançar sucesso.

Não tenho nada contra, pelo contrário, tenho muito a favor de quem conseguiu encontrar esse propósito, não somente para efeito de marketing, mas porque ele é real e profundo. Torna público e engaja pessoas com ele.

O que sou contra é juntar um monte de executivos em uma sala, em um planejamento estratégico e obrigá-los a sair no final do dia com um proposito definido…

Veja, essa é uma pergunta altamente complexa. É o mesmo que perguntar para você, sim, você pessoa física: qual o propósito da sua vida na terra? Quanto mais novo, mais difícil ter essa resposta. Mas, OK, vamos juntar a família em um final de semana desses e vamos sair com uma definição disso no final do dia. Por mais que saia algo, não quer dizer que é, de fato, a essência da sua existência. Normalmente descobrimos isso durante a jornada da vida. Em uma conversa de bar, dirigindo, ou de repente, trombamos com a resposta. É aquele momento “eureca!!!” Tudo faz sentido!

Se para definir o propósito de uma pessoa é difícil, imagina para uma startup ou uma empresa estabelecida. Eu, particularmente, acredito que essa é uma questão muito profunda e que não pode ser aplicada somente para modismo… Tem que fazer sentido. E mesmo que não seja aquela missão gigantesca, empolgante, ela motiva você e quem está com você. Faz você acordar cedo e saber que é para isso que você está indo trabalhar.

Qual o problema de um pequeno supermercado de bairro, ter claramente como seu proposito “ajudar as famílias daquele bairro a acessar produtos sem ter que ir para uma região central” e celebrar cada vez que um cliente der um depoimento que deixou de ir ao centro porque resolveu ali o problema dele? Faz sentido, faz diferença na vida daquelas pessoas. Pronto.

Você lembra daquelas reuniões de planejamento que tinha que sair com uma missão, visão e valores? Essas definições passam por jargões que contêm palavras como “referência”, “qualidade”, “bom atendimento”… Você poderia jogar essa missão ou visão para empresas de qualquer outro segmento que faria sentido e, por fim, não ia dizer coisa alguma de fato sobre o que é a missão e a visão… não desperta nenhum tipo de sentimento nas pessoas. Pois é, estamos fazendo a mesma coisa com a definição de propósito.

A definição de um propósito é algo muito sério, que de fato pode ajudar seu negócio, mas está sendo banalizada, assim como outrora fizemos com outros conceitos importantes. Pare e reflita. Se achou algo que faz sentido, ok. Use como provisório, reflita em outra data, mude até achar o propósito que acende como uma luz… “Eureca, agora tudo faz sentido!”. E se você ainda não tem isso, você é normal e seu negócio ainda é e será um sucesso! Boa jornada!

*llson Rezende é Presidente fundador da DB1 Global Software e CEO do ANYMARKET

2 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Realmente essa é uma daquela perguntas do tipo que a resposta “vale um milhão de dolares”. Na minha opinião, baseada em minha vivencia em fabricas de software e startups, o proposito deve sempre existir, mesmo que provisório. Vivi muitas situações onde o proposito reflete o entusiasmo e visão dos fundadores e aqui me refiro ao entusiasmo no sentido de “inspiração”. O proposito, na minha opinião nao precisa existir para mudar o mundo todo ou quebrar paradigmas. Porque nao mudar para melhor a qualidade de vida e fazer a diferença na vida de pessoas que estão ao alcance dos nossos olhos? Seria isso sonhar pequeno ou apenas um começo modesto e sustentável? Sucesso e muita paz!

  • Na verdade é fácil encontrar um bom propósito, é só questionar: o que o mundo ao meu redor precisa? Acontece que auxiliar no que o mundo precisa nem sempre vai te proporcionar virar um CEO de sucesso, um fazedor de unicórnio, um bilionário – que é o perigo do modismo.
    Excelente reflexão.

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.