book_icon

​​CPqD aborda segurança cibernética em eventos do setor elétrico Entrada x

A demanda por segurança cibernética no setor elétrico – que vem sendo intensificada em função da adoção de dispositivos inteligentes e de novos recursos tecnológicos – será o tema da participação do CPqD em dois eventos importantes nessa área. Um deles é o 4.º Cyber Security Brazil – Energy, Utilities & Industry, que acontece nesta segunda (26) e terça-feira (27), em São Paulo, e deverá reunir especialistas em segurança cibernética em debates e palestras sobre os principais desafios enfrentados nesses segmentos.

“A maior utilização de medidores inteligentes e dispositivos IoT, por exemplo, geralmente conectados a redes de telecomunicações e à internet, traz uma série de benefícios às concessionárias e, também, aos seus clientes”, afirma José Reynaldo Formigoni Filho, gerente de Tecnologia de Segurança da Informação e Comunicação do CPqD. “Porém, do ponto de vista de segurança da informação, isso aumenta as vulnerabilidades e, consequentemente, as novas ameaças, com maior probabilidade de ataques bem-sucedidos”, acrescenta.

No Cyber Security Brasil, Formigoni abordará as vulnerabilidades da infraestrutura de medição inteligente (smart metering), em palestra marcada para as 11 horas de amanhã (27/03) – o tema é Blockchain e segurança: A tecnologia blockchain no setor elétrico e a possibilidade de uso na mitigação das vulnerabilidades no smart metering. “Atualmente, existem mais de 100 milhões de smart meters conectados às concessionárias e dispositivos de usuários”, observa o executivo do CPqD. “O smart metering é um elemento chave para o processo de transformação digital das empresas do setor elétrico e, também, para a implantação do conceito de cidades inteligentes. Mas pode ser a porta de entrada para ataques”, adverte.

Em sua apresentação, Formigoni falará sobre a possibilidade de uso da tecnologia blockchain na segurança do setor elétrico. Segundo ele, ainda não existe padronização nem operações em larga escala – apenas pilotos. “O uso da tecnologia blockchain no setor elétrico tem crescido exponencialmente nos últimos dois anos, assim com a quantidade de interessados”, afirma. “Considerando o caráter disruptivo da tecnologia, vale a pena experimentar e isso pode ser feito por meio de pilotos, via projetos de pesquisa e desenvolvimento”, recomenda.

CENOCON

O outro evento que contará com a participação do CPqD é o CENOCON 2018 – Fórum sobre Centros de Operação e Controle das Empresas de Energia Elétrica. A edição deste ano, que será realizada nos dias 2 e 3 de abril, também em São Paulo, terá como tema as mudanças no setor elétrico brasileiro e seus impactos na operação das empresas de geração, transmissão e distribuição de energia.

José Reynaldo Formigoni Filho será o moderador de um painel que discutirá os aspectos de segurança com foco no novo cenário de transformação digital e as experiências em desenvolvimento nos Centros de Operação e Controle das empresas do setor. Programado para o dia 2 (segunda-feira), às 14h50, o painel debaterá a Segurança cibernética aplicada aos Centros de Operação e Controle das Empresas de Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica.

Mais informações e a programação completa dos eventos estão disponíveis em:

4.°Cyber Security Brasil – http://www.cybersecuritybrazil.com.br/

CENOCON 2018 – http://www.rpmbrasil.com.br/eventos.aspx

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.