Tecnologia

Campinas, Huawei e CPqD anunciam cooperação em projeto de cidades seguras

Município de Campinas abrigará um living lab em que serão experimentadas soluções tecnológicas aplicadas à segurança pública

A Prefeitura Municipal de Campinas, o CPqD e a Huawei anunciam a assinatura de um Memorando de Entendimento que promove a colaboração para pesquisa e experimentação de soluções de tecnologia da informação e comunicação (TIC) aplicadas à segurança pública, um requisito para a disseminação de projetos de cidades inteligentes.

Será possível validar em um município de grande porte e importância econômica, dentro do conceito living lab, as soluções avançadas de segurança pública

De acordo com o Memorando, o município de Campinas disponibilizará, segundo seu planejamento estratégico de ciência, tecnologia e inovação – que contempla a criação de espaços públicos descentralizados, experimentação e ideação coletiva -, o ambiente urbano que irá abrigar o projeto de pesquisa e desenvolvimento firmado entre o CPqD e a Huawei. Dessa forma, será possível validar no ambiente urbano de um município de grande porte e importância econômica, dentro do conceito living lab, soluções avançadas de segurança pública (Safe City).

“Ficamos muito honrados pelo convite realizado pelo CPqD e pela Huawei para que a cidade de Campinas se transformasse em um laboratório vivo para a implementação de tecnologias avançadas. A segurança dos cidadãos, o empreendedorismo e a inovação tecnológica são temas fundamentais para a administração pública e estou confiante que este projeto traga resultados positivos não só para a segurança, mas também para o bem-estar dos munícipes e para o estímulo a novas soluções de cidades inteligentes que poderemos adotar no futuro”, afirma o prefeito de Campinas, Jonas Donizette.

“Para o CPqD, essa iniciativa representa um passo importante para a disseminação do conceito e a implantação de aplicações de cidades inteligentes no Brasil, especialmente em áreas estratégicas como segurança pública. Ao adotar recursos tecnológicos avançados, o município passa a dispor de ferramentas que permitirão melhorar sua gestão, desempenho e os serviços prestados à população. Essa iniciativa, portanto, é muito positiva para o país e está perfeitamente alinhada aos principais focos de atuação do CPqD atualmente, que incluem a oferta de tecnologias e aplicações de Internet das Coisas para cidades inteligentes”, enfatiza Sebastião Sahão Júnior, presidente da organização.

“Estamos muito felizes em participar deste projeto com o CPqD e a prefeitura de Campinas, que se mostra na vanguarda da inovação entre os municípios brasileiros. Com a experiência acumulada em projetos de inovação em mais de 170 países, a Huawei entende que a segurança pública é uma prerrogativa para a criação de novos projetos de cidades inteligentes. Ao adotar soluções inovadoras de conectividade, colaboração e computação em nuvem, os gestores municipais e as forças de segurança se tornam mais eficientes em prevenir e solucionar crimes, garantir o bem-estar da população e permitir o surgimento de novos serviços públicos digitais”, destaca Yao Wei, CEO da Huawei do Brasil.

Com portfólio completo de TIC e um ecossistema robusto de parceiros, a Huawei está pronta para apoiar gestores públicos no projeto, na implementação e na operação de tecnologias de cidades seguras. Atualmente, as soluções de Smart City da Huawei atendem mais de 120 cidades em mais de 40 países.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.