Informe aqui

Orange Cyberdefense lança “Mobile Threat Protection”, uma nova oferta para proteger dispositivos móveis contra ameaças cibernéticas

A Orange Cyberdefense, entidade do Grupo Orange especializada em segurança cibernética, e a Check Point Software Technologies juntaram-se para oferecer o novo Mobile Threat Protection. O serviço da Orange visa ajudar empresas multinacionais a proteger seus dispositivos móveis contra ameaças atuais e emergentes.

A frequência de ataques em dispositivos móveis tem crescido – e ninguém está imune. Com empresas realizando negócios cada vez mais em dispositivos móveis, aumenta drasticamente a probabilidade de um ataque ou infecção na rede. Um relatório recente da Dimensional Research descobriu que duas em cada 10 empresas já experimentaram um ciberataque móvel, com um número ainda maior totalmente inconsciente de que tiveram seus dados vazados.

Proteção contra ameaça móvel

Com base na tecnologia Check Point Sandblast Mobile, o Mobile Threat Protection é um serviço gerenciado da Orange. Ele incorpora um aplicativo de fácil implementação que é executado em background do dispositivo do usuário. Protege o equipamento com detecção precisa de ameaças e alertas para ataques, sem impactar seu desempenho ou a duração da bateria. O serviço é executado em plataformas iOS e Android e não está vinculado a qualquer operadora específica. Um painel de administração fornece uma visão global da segurança de cada celular e oferece análise detalhada de ameaças.

O Mobile Threat Protection pode detectar malwares de última geração além de vulnerabilidades em redes, sistemas operacionais e aplicativos, bem como o phishing de SMS. Ele defende dispositivos móveis de uma ampla gama de ataques, incluindo aplicativos infectados com malware, ataques man-in-the-middle em redes públicas Wi-Fi comprometidas e redes Bluetooth, exploração de sistemas operacionais e tendência de expansão rápida para o envio de links maliciosos através de SMS.

O Orange Mobile Threat Protection pode ser usado como um serviço gerenciado autônomo para destacar a visibilidade da ameaça, permitindo que as empresas adaptem as políticas de segurança adequadamente. Ele também pode ser integrado diretamente com as soluções de gerenciamento de dispositivos móveis para automatizar a correção de ameaças e diminuir a exposição ao risco. Isso inclui o Orange Device Management Premium, um serviço gerenciado EMM que permite às empresas administrarem implantações móveis e aplicar políticas corporativas de segurança de dados usando um mecanismo de conformidade granular. Ambos os serviços recebem o apoio de uma equipe de especialistas em dispositivos móveis da Orange, que oferece suporte 24 horas por dia, 7 dias por semana e treinamento contínuo para melhorar a conscientização dos usuários finais no gerenciamento seguro de dados confidenciais.

“À medida que os ataques se tornam mais frequentes e sofisticados, nossos clientes estão buscando fortalecer sua segurança móvel. Nosso serviço gerenciado de proteção contra ameaças móveis oferece uma solução abrangente e de fácil implantação para ajudar a proteger dispositivos móveis de ameaças cibernéticas avançadas tanto agora quanto no futuro”, diz Michel Van Den Berghe, CEO da Orange Cyberdefense.

“Estamos entusiasmados em colaborar com a Orange Business Services para oferecer esse nível de proteção cibernética aos usuários de dispositivos móveis”, comemora Nathan Shuchami, vice-presidente de produtos emergentes da Check Point Software Technologies. “Como resultado direto da estreita relação entre nossas empresas, estamos dando o poder aos clientes para utilizarem a tecnologia móvel sem a preocupação de perda ou violação de dados”.

A Orange Cyberdefense é a entidade do Grupo Orange dedicada ao desenvolvimento e entrega de soluções de segurança cibernética de ponta a ponta para empresas globais. Ele reúne mais de mil especialistas em 7 SOCs (Centros de Operação de Segurança – Security Operation Centers), 2 CyberSOCs (Centros de Operação de Cibersegurança – Cyber Security Operation Center) e 3 CERT (Times de Respostas de Emergência Computacional – Computer Emergency Response Teams) em locais de todo o mundo.