Tendências

Compras por e-wallets deverão dobrar nos próximos 5 anos

Levantamento da Worldpay estima que o uso de carteiras digitais crescerá dos atuais 15% para 31% até 2021

As vendas por meio de dispositivos eletrônicos, o mCommerce, devem se tornar ainda mais populares no Brasil, principalmente, pelo uso das carteiras digitais, conforme aponta o estudo Global Payments Report 2017 da Worldpay.

eCommerce tem previsão de atingir o equivalente a US$ 23,7 bilhões até 2021 no Brasil

De acordo com a pesquisa, que apresenta uma previsão para o eCommerce em 36 países ao redor do mundo, a popularidade das e-wallets deve dobrar nos próximos cinco anos, um aumento dos atuais 15% para 31% em 2021. Apesar disso, o uso de cartões de crédito não irá diminuir e esse meio de pagamento continuará como o mais popular no Brasil (41%) até 2021.

As carteiras digitais (e-wallets) são um dos meios de pagamento mais importantes e têm contribuído para o aumento do eCommerce no País, com previsão de atingir o equivalente a US$ 23,7 bilhões até 2021. Além disso o eCommerce é um fenômeno que não ocorre só no Brasil, mas em toda a América Latina. Enquanto entre os brasileiros o comércio eletrônico tem se tornado gradualmente consolidado, países como o México e a Argentina possuem a grande oportunidade de incremento neste setor, com previsão de alta de 17% e 24% nos próximos cinco anos, respectivamente.

O crescimento do eCommerce na América Latina se deve em partes ao tamanho da população com conta bancária, com praticamente uma conta por consumidor. Além disso, os consumidores estão acostumados com o conceito de compras online e boa parte deles espera por mais acessos e opções. De fato, uma pesquisa do SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e da CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas) indica que 89% das pessoas conectadas realizaram compras online ao menos uma vez no período de junho/2016 a junho/2017.

O mCommerce no país deve alcançar US$ 10,1 bilhões até 2021 devido à alta penetração do uso de dispositivos móveis – com 1,3 assinatura móvel per capita e a Worldpay espera que o número de adultos conectados também registre aumento significativo.

“Essa mudança de hábitos é resultado conjunto de um consumidor que deseja meios de pagamentos mais fácies e rápidos durante o momento da compra, e do fato de empresários brasileiros investirem mais em comércio eletrônico a fim de elevar as oportunidades de vendas.

Ao mesmo tempo, esses fatores têm sido impulsionados por uma população brasileira cada vez mais conectada – 290,5 milhões de consumidores no País (aproximadamente 65% da população) têm acesso à internet”, afirma Juan D´Antiochia, gerente geral da Worldpay para América Latina.

Atualmente, os cartões de crédito continuam como o método de pagamento mais popular do mercado com ampla margem de 61%. O segundo mais popular é PostPay (15%), como boleto bancário, seguido pelas e-wallets com 12% do mercado. Os dados da Worldpay indicam uma queda de 16.7 pontos percentuais no uso de cartão de crédito até 2021 (41%). As transferências bancárias também devem aumentar 6.9 pontos percentuais (de 6% para 13%) no mesmo período – causado principalmente pelo maior número de pessoas utilizando os aplicativos de bancos, o que torna mais fácil as transferências entre diferentes contas.

D´Antiochia acrescenta que a partir dos dados de 2017, os comerciantes estão em uma posição consolidada para empoderar os consumidores locais. “Se quiserem ter sucesso no Brasil, é importante oferecer os métodos de pagamentos preferidos dos clientes e se manter atualizado sobre as novidades em mCommerce. Além disso, considerando uma alta de 18% no mCommerce nos próximos cinco anos, os comerciantes devem resolver como otimizar seus websites a fim de oferecer uma experiência convincente para aqueles que fazem compras por meio de dispositivos móveis. São passos fundamentais no desenvolvimento de um negócio online de êxito”.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.