book_icon

Inclusão digital rural na América Latina ainda é lenta, diz estudo

Levantamento da 5G Americas aponta que foram poucos os planos de conectividade realizados para reduzir a exclusão digital na região
Inclusão digital rural na América Latina ainda é lenta, diz estudo

Setor de grande importância na maioria das econômicas da América Latina, a agricultura ainda caminha a passos lentos no que diz respeito a conectividade. Segundo explica o estudo “E-Agricultura na América Latina”, publicado recentemente pela 5G Americas, foram poucos os planos de conectividade realizados para reduzir a exclusão digital na América Latina, que tinham entre seus enunciados diferentes graus de inclusão da agricultura ou dos âmbitos rurais.

Maior adoção de serviços de banda larga sem fio potencializaria a agricultura no processo produtivo e de comercialização aumentando sua eficácia

Tomando como referência a Comissão Econômica para a América Latina e Caribe (CEPAL), pode-se observar que as TIC com maior presença na região são o rádio, e em segundo lugar, a televisão. A adoção da telefonia móvel está em ascensão, tendo mais da metade da população rural com um telefone celular.

Segundo a empresa, a TIC pode ser uma ferramenta importante para potencializar a agricultura na região. “Sua contribuição pode transformar a realidade do setor apoiando aos diferentes produtores que fazem parte da cadeia de valor da agricultura e oferecem a informação necessária para poder conseguir melhores benefícios no momento de comercializar sua produção”, apontou Jose Otero, diretor da 5G Americas para América Latina e Caribe.

A e-Agricultura é um campo emergente para melhorar a agricultura sustentável e a segurança alimentar através de processos melhorados para o acesso e troca de informação baseada no uso das TIC. Esta utilização das TIC facilita significativamente o acesso aos mercados, enriquece as práticas de cultivo, e facilita a consulta de informação climática atualizada.

O estudo destaca que as tecnologias móveis, por suas características, transformam-se em fatores disruptivos para aumentar a conectividade entre os habitantes das áreas rurais, já que permitem alcançar uma maior cobertura de mercado de forma mais rápida, aumentando as possibilidades de acesso à informação de setores distantes das grandes cidades. Em particular, a partir de tecnologias robustas como a LTE, que permitem melhores velocidades de acesso e continuidade na conexão.

Assim, a banda larga sem fio desempenha um papel fundamental para ampliar o alcance deste tipo de iniciativa para uma maior quantidade possível da população. “Desta maneira, se beneficiam todos os segmentos que fazem parte da agricultura, desde os pequenos produtores até os grandes conglomerados, aumentando as oportunidades de crescimento em sua produção”, complementou Otero.

Nestas circunstâncias, a 5G Americas considera que aumentar as facilidades para o desenvolvimento da banda larga sem fio, como por exemplo, maior disponibilidade de espectro e a redução da burocracia necessária para desenvolver infraestrutura de rede, são passos necessários para ampliar a agricultura. O estudo destaca a necessidade de trabalho conjunto dos setores público e privado para poder alcançar um melhor desempenho da conectividade, que se traduz em melhores condições produtivas para o setor agrícola.

5G Americas

América Latina

inclusão digital

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento