book_icon

Vivo entra no mercado de cloud pública

Oferta conta apoio da VMware e da Huawei e mira atender demanda de médias e grandes empresas
Vivo entra no mercado de cloud pública

A Vivo Empresas, área voltada ao segmento B2B da Telefônica Brasil, anunciou novas funcionalidade da plataforma Vivo Cloud Plus (VCP) em um esforço para se tornar competitiva no mercado de nuvem híbrida. Em parceria com a VMware, a companhia pretende atender a demanda do setor de médias e grandes empresas na migração de cloud privada para o ambiente público e competir com Amazon Web Services (AWS) e Microsoft.

A Vivo também anunciou um portal de autogestão de todos os recursos de computação, armazenamento, banco de dados, rede e segurança

Segundo Alex Salgado, vice-presidente da área corporativa (B2B) da Vivo, boa parte da demanda virá de empresas que possuem data center próprio, mas que precisarão renovar os investimentos. “É aí que elas migram para o modelo híbrido”. Os preços, que vão a partir de R$ 300, variam conforme a necessidade de performance e são até 30% mais competitivos, afirma o executivo.

Suportada pelo Data Center localizado em Barueri (SP), a plataforma chega a sua versão 3.0 incluindo a solução de virtualização da VMWare e de hardware (servidores, storage e dispositivos de rede) da Huawei. Além do Brasil, o serviço está disponível também para Argentina, Chile, Peru, Colômbia, México, EUA, Reino Unido e Espanha.

A Vivo também anunciou um portal de autogestão de todos os recursos de computação, armazenamento, banco de dados, rede e segurança de forma simplificada e integrada. O objetivo é que o cliente tenha liberdade para agir sem a necessidade de intervenção da equipe da Telefonica.

Dentre as novas funcionalidades, destaque para os serviços de Auto Scaling e Plan Scaling, que garante escabilidade automática e programada para ajuste dos recursos com base em políticas configuráveis, possibilitando a redução de custos e atendimento de picos de demanda; Middleware as a Service, permite a implementação automatizada de bancos de dados, frameworks de desenvolvimento, servidores de diretório, servidores web ou servidores de aplicação; e o Disaster Recovery as a Service, que permite dispor de um sistema de redundância geográfica, permitindo o uso de máquinas protegidas em caso de desastre, tanto entre os datacenters da Vivo ou entre a infraestrutura privada do cliente e o VCP.

Além disso, por meio da parceria com a VMware, a Vivo lançará, a partir do segundo semestre deste ano, o Vivo Cloud Foundation, baseado no conceito de Datacenter Definido por Software, direcionado aos clientes que desejam um ambiente 100% híbrido, nativamente integrado por meio da plataforma VMware Cloud Foundation. Além dos benefícios já conhecidos da virtualização, esta plataforma permite uma maior economia de escala, movimentação de cargas de trabalho entre o datacenter do cliente e a nuvem pública sem qualquer impacto nas aplicações, tudo isso com controle e segurança para todos os processos de negócio dos clientes.

Cloud

Huawei

Nuvem híbrida

Vivo

VMware

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou qualquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.
Revista Digital

Agenda & Eventos

Cadastre seu Evento