Tecnologia

Resource desenvolve solução de Inteligência Artificial para canais de atendimento

BringTo AI Chatbot une os diferenciais do RPA aos do Watson, permitindo a automatização dos canais de atendimento de empresas de qualquer segmento

Ricardo Benichio
Roberto Aran, gerente de Operações da Resource

A Resource, multinacional brasileira de serviços de TI, anuncia o BringTo AI Chatbot, uma solução de RPA (Robotic Process Automation) baseada na Inteligência Artificial (AI) do Watson (IBM). Trata-se de um robô virtual que executa operações de atendimento a fim de levar maior agilidade e assertividade nas tomadas de decisões.

Uma vez em funcionamento, a solução passa a fazer a interpretação cognitiva das demandas, interagindo com os clientes da maneira previamente estabelecida

O BringTo AI Chatbot é destinado para qualquer segmento de mercado que possua minimamente uma área de ouvidoria, por exemplo. O investimento em RPA AI permite que as equipes de venda conquistem mais e em menos tempo, trabalhem com iniciativas inteligentes, assertivas e que trazem resultados aprimorados. Além da implementação, a Resource cuida da manutenção, sustentação e possíveis atualizações. A companhia também treina os clientes para trabalharem com o sistema e realiza o monitoramento em tempo real das operações, com KPIs de infraestrutura, performance e business process.

“Vivemos o início de uma nova década de disruptura digital, impulsionada por inteligência artificial e automação. Essa foi a base para o desenvolvimento dessa solução. O conceito de RPA AI ainda não é muito difundido no mercado e há poucas menções nos principais institutos e consultorias do setor, mas nos adiantamos às demandas e desenvolvemos essa nova oferta”, afirma Roberto Leandro Aran, gerente de Operações da Resource.

Segundo o executivo, o BringTo AI Chatbot é uma tecnologia com alto poder de análise e processamento que consegue transformar dados brutos em informação relevante para o negócio. “Há uma grande sinergia com o Watson, da IBM, de forma que, juntos, os produtos se transformam em uma poderosa solução que permite a automatização com Inteligência Artificial dos canais de atendimento”, cita Aran.

Entre os diferenciais da tecnologia está o fato de que a empresa que adquirir a solução poderá utilizar interfaces já existentes – como Messenger, do Facebook, Skype e Fale Conosco de sua página na Internet –, dispensando todo custo que teria para desenvolver um canal de atendimento. “O BringTo AI Chatbot é uma solução corporativa com características plug and play, ou seja, a infraestrutura já chega pronta para o cliente, que necessita somente compreender os processos e treinar o robô”, completa Aran.

Antes da implementação do serviço, a Resource realiza um mapeamento das situações de atendimento da empresa interessada. Em seguida, desenvolve e configura ações e regras de conduta, de acordo com cada situação. Uma vez em funcionamento, a solução passa a fazer a interpretação cognitiva das demandas, interagindo com os clientes da maneira previamente estabelecida. Com o passar do tempo e com o surgimento de novas demandas, o robô vai aprendendo. Quando ele não souber o que fazer, há uma ação configurada para que um departamento específico da empresa assuma a questão e, em seguida, configure o BringTo AI Chatbot para tomar a atitude certa na próxima vez. Uma vez aprendido, ele não irá reportar esse tipo de problema novamente.

“A nossa solução pode ser configurada até mesmo para interpretar emoções e sentimentos. Pode compreender, desta forma, se o texto escrito é uma bronca ou se o cliente ficou chateado com alguma coisa, por exemplo”, diz Aran.

Na prática

Um exemplo de utilização do BringTo AI Chatbot pode ser o de um cliente de uma seguradora que quer ter acesso à sua apólice de seguro. Em um chat comum, o processo é realizado com o envio da informação para uma interface humana, que irá encaminhar o que foi solicitado. A solução da Resource, já configurada, elimina essa etapa porque, a partir da interpretação, consegue se conectar aos registros do requisitante e encaminhar a solicitação. A tecnologia também pode ser programada para abrir sinistros, enviar um guincho e até acionar um táxi para o solicitante – basta ensinar os processos para o robô.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.