Canal de Distribuição

Veeam busca aumento em contas verticais no Brasil

Empresa mapeou oportunidades de oferta para governo e busca parceiros regionais

Com atualmente 25% de sua receita proveniente de grandes contas, a Veeam Software, provedora inovadora de soluções disponibilidade, quer em 2017 o aumento desse percentual. A companhia, que ainda tem boa parte de sua base de clientes no segmento de pequenas e médias empresas, mapeou grandes oportunidades na área Enterprise, especialmente nas verticais de governo, e conta com a sua força de vendas indiretas para concretizar a estratégia.

Empresa reestruturou a equipe local para direcionar seu foco no segmento de grandes contas

Com atualmente 638 parceiros em sua base no País, a companhia quer ainda aumentar a sua capilaridade e definiu as áreas do Norte, Nordeste e Sul, além das cidades de Belo Horizonte, Brasília e Rio de Janeiro como potenciais para novas parcerias.

Para isso, em 2017 definiu um novo calendário de treinamentos para alinhar com as revendas o approach ao mercado. Segundo o gerente de canais da Veeam para o Brasil, Rodrigo Aliaga, a ideia é preparar o canal que hoje atende o SMB a atuar no mercado de grandes contas.

Aliaga conta também que a empresa reestruturou a equipe local para direcionar seu foco neste setor e contratou profissionais da área de vendas para ajudar seus parceiros a conseguirem mais oportunidades de negócios no segmento. “São 21 pessoas que atuam diretamente com os parceiros, sete presencialmente e o resto de maneira remota”, explica.

A estratégia é mundial e, segundo Aliaga, o objetivo é, até o ano de 2018, chegar US$ 1 bilhão faturados no mundo. O Brasil, segundo o executivo, é o país que lidera a região da América Latina, representando 40% do faturamento local.

Em 2016, a Veeam reportou um crescimento ano a ano de 75% na receita total no Brasil. Mesmo em um ano difícil para o mercado brasileiro, a multinacional também obteve um aumento de 73% na receita de novas licenças no país, comparada com o ano anterior.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.