Tendências

Dynatrace une ChatBot a IA para monitoramento de performance digital

DAVIS detecta anomalias, interage e fornece respostas em tempo real para a equipe de TI que precisa monitorar sistemas para uma gestão preventiva do seu ambiente digital

Deposit

Inteligência Artificial (IA) não é mais um conceito distante ou futurista. Assistentes pessoais virtuais e carros que dirigem sozinhos nos mostram que o conceito está muito próximo de virar realidade. De acordo com o relatório MarketsandMarkets, a indústria de Inteligência Artificial deve ultrapassar os US$ 5 bilhões até 2020, com um crescimento anual de 53,65%. Atenta a esse cenário, a Dynatrace, empresa mundial em soluções de Gerenciamento de Performance Digital, lança o DAVIS, primeiro chatbot de interface para monitoramento de desempenho de aplicações na web.

DAVIS diminui drasticamente o tempo para identificar e resolver erros que podem acontecer em qualquer camada da cadeia de entrega das aplicações
Por meio da IA, DAVIS detecta anomalias, interage e fornece respostas em tempo real para a equipe de TI que precisa monitorar sistemas para uma gestão preventiva do seu ambiente digital. Segundo Roberto Carvalho, presidente da Dynatrace no Brasil, grandes organizações de varejo, telecomunicações, seguro e financeiro já contam com a novidade.

“Em vez de o profissional ter que abrir telas, analisar relatórios e tirar conclusões, ele pode simplesmente conversar com a ferramenta em linguagem natural, seja por comando de voz, seja por texto. Isso diminui drasticamente o tempo para identificar e resolver erros que podem acontecer em qualquer camada da cadeia de entrega das aplicações e impactar a experiência dos usuários, seja um problema de login, uma falha no banco de dados, no middleware, na rede ou mesmo no código da aplicação”, explica Carvalho.

Segundo o executivo, a vantagem é que não é preciso ser especialista em APM (Application Performance Management) para interagir com esse chatbot. “Isso ajuda as organizações a amadurecerem suas estratégias de transformação digital tendo como pilares a melhoria contínua da performance dos serviços de negócio e a experiência digital dos usuários internos e externos”, afirma Carvalho.

Comentar

Clique aqui para comentar

As opiniões dos artigos/colunistas aqui publicados refletem exclusivamente a posição de seu autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte da Infor Channel ou quaisquer outros envolvidos na publicação. Todos os direitos reservados. É proibida qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização da Infor Channel.